Tamanho do texto

Brasileiro acredita que não adianta apenas mudar equipe e motor para próxima temporada

O brasileiro Rubens Barrichello, da Williams, jogou a toalha nesta temporada da Fórmula 1 . Segundo ele, não tem como melhorar o carro de 2011, que teve um desempenho muito abaixo do esperado. No entanto, segundo o piloto, a chave para ser melhor no ano que vem é entender os problemas do modelo atual.

Leia também: Red Bull espera rivais mais fortes em 2012

"O carro deste ano nasceu ruim e não tem como reverter isso", disse. "Tem sempre formas de se massagear e melhorar um pouco, mas o mais importante não é atualizar este carro, é entender o que aconteceu de errado para fazermos o próximo melhor. Caso contrário, o outro nascerá do mesmo jeito. Precisamos de métodos", disse.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Na próxima temporada, Rubinho tem motivos para ser mais otimista. A Williams, que passou por uma reformulação em sua equipe nesta temporada, mudará seu fornecedor de motores, passando da atual Cosworth para a Renault , fabricante da Red Bull, atual bicampeã entre pilotos e construtores.

"Temos duas ou três causas destes problemas, e isso é o que cria essa situação desconhecida. Com um motor diferente e um cara diferente construindo o carro, ele terá uma característica diferente de qualquer forma. Mas, se resolvermos os problemas deste ano completamente, as chances de montarmos um carro muito melhor são maiores", completou Barrichello.

Perguntado se o grande erro da escuderia foi na pressão aerodinâmica, o brasileiro explicou que o problema é maior. "É mais do que isso. Nós temos tido problemas com a qualidade das peças, porque um dia o carro poderia estar bem, mas no outro, com a mesma asa, não tinha o mesmo desempenho. Então precisamos entender isso bem", concluiu. Vale lembrar que Rubinho ainda não tem contrato com a escuderia britânica para a temporada de 2012 .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.