Tamanho do texto

Prova foi confirmada no calendário da Fórmula 1, mas país segue apresentando problemas

O GP do Bahrein, agendado para o dia 22 de abril de 2012 , pode estar mais uma vez ameaçado. Agitações populares no país deram origem a especulações de que a corrida possa ser cancelada, assim como aconteceu em 2011. 

Leia também: Verstappen é preso na Holanda após agredir ex-namorada

Na última temporada, a prova foi cancelada devido à instabilidade política no país, com o governo sendo acusado de usar força excessiva para controlar a população.

"Fomos assegurados de que isso não é o que está acontecendo”, afirmou Bernie Ecclestone, chefe da F1, em entrevista ao jornal britânico The Guardian no último mês. "Espero que a gente vá para o Bahrein em 2012 e não haja problema, a corrida aconteça, o público fique feliz, sem dramas”, acrescentou.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

No entanto, nesta semana, uma mulher foi morta após inalar gás lacrimogêneo lançado pela polícia para reprimir uma manifestação pacífica perto da cidade de Manama, capital do país. No fim de dezembro, um adolescente morreu ao ser atingido na cabeça por uma bomba de gás lacrimogêneo e, um mês antes, um manifestante foi atropelado por um carro da polícia.

No mês passado, quando perguntado se cancelaria o GP caso fosse confirmado que os problemos no Bahrein continuavam, Ecclestone ponderou: “Teremos que pensar seriamente sobre isso então. Mas estivemos na Argentina quando havia grandes dramas por lá. Há dramas no Brasil também. Acho que você pode olhar para qualquer lugar agora e lá não estará totalmente bom”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.