Tamanho do texto

Dirigente aproveitou para comentar atual estágio de desenvolvimento do novo carro da Red Bull

Algumas equipes já começaram a copiar o sistema de freios desenvolvido pela Lotus e aprovado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) , mas esse não é o caso da Red Bull. O chefe da atual campeã de construtores, Christian Horner, não demonstrou nenhuma pressa em entrevista ao site britânico Autosport .

Leia também: Williams nega razão financeira para fechar com Senna

O novo sistema tem como objetivo nivelar a altura do bico do carro durante a frenagem, quando a tendência é que a parte da frente do carro aproxime-se da pista. Entretanto, segundo Horner, o sistema não deve ser analisado sozinho, mas sim em conjunto com o carro.

"As coisas têm que funcionar como um pacote e não como componentes individuais. Parece ser um conceito interessante, mas eu sou a pessoa errada para comentar a respeito", declarou o dirigente.

O RB8, modelo desenvolvido pela Red Bull para a temporada deste ano da Fórmula 1 , será apresentado na véspera dos primeiros testes, no dia seis de fevereiro, e o trabalho na fábrica será intenso até a conclusão do projeto. "Todos na fábrica estão trabalhando muito rápido, mas até agora nós estamos em uma forma razoável comparado ao nosso cronograma e planejamento", contou Horner.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

A Red Bull ainda terá que passar pelo crash-test antes do início dos primeiros testes da temporada. "O desafio deste ano é que todos os crash-tests têm que ser concluídos antes do carro rodar, mas é a mesma coisa para todas as equipes", comentou Horner, sobre a mudança imposta pela FIA. Nos anos anteriores, esse tipo de teste era exigido apenas antes do início da temporada de corridas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.