Tamanho do texto

Em comunicado, chefe do Circuito das Américas diz que vai acatar a decisão de Ecclestone de não realizar a prova no próximo ano

O retorno dos Estados Unidos à Fórmula 1 , que estava marcado para acontecer no novo Circuito das Américas, em 2012, deve mesmo ser adiado. Nas últimas semanas, Bernie Ecclestone ameaçou excluir a prova de Austin, no Texas . O chefe administrativo da categoria entrou em impasse contratual com a organização da prova e, nesta quinta-feira (17), Steve Sexton, chefe do circuito, afirmou através de comunicado que sua nova expectativa é para 2013.

Leia também: Ecclestone dá mais uma semana de prazo para o GP dos EUA

“Estávamos animados e trabalhando para receber o evento em 2012 e entendo que o Sr. Ecclestone esteja interessado em transferir a prova para 2013”, afirmou Sexton. “Sabemos que o mercado dos Estados Unidos representa muito para as escuderias e seus patrocinadores, e 2013 é certamente um bom prazo para o Circuito das Américas estar pronto”, completou.

Durante a etapa da Índia , Ecclestone já havia anunciado um possível cancelamento da corrida norte-americana em 2012 e, nesta semana, a discussão reacendeu com a briga entre os promotores do evento e os administradores da pista. Anteriormente, as negociações eram feitas com a Full Throttle Productions, mas, após o cancelamento do contrato com a empresa, a F1 passou a tratar diretamente com os responsáveis pelo Circuito das Américas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.