Tamanho do texto

Dezessete sedes que recebem provas ameaçaram abandonar a categoria caso som fosse alterado

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) divulgou nesta quinta-feira (30) que está convencida de que com a mudança na regulamentação dos motores, que entrará em vigor em 2014 , os compostos não perderão a força no som dos roncos. Atualmente com as características V8 de 2,4L, os motores passarão a ser V6 de 1,6L, por razões ambientais.

Siga o iG automobilismo no Twitter

“Haverá uma atualização de 12000rpm para 15000rpm para permitir que os engenheiros tenham mais flexibilidade na gestão de energia”, disse a entidade através de um comunicado para a imprensa. “Com essa mudança na arquitetura, o som dos motores será diferente, mas estará à altura da Fórmula 1 ”, concluiu.

Nessa segunda-feira (27), muitas das sedes que recebem a F1 enviaram uma carta para os organizadores da categoria para mostrar a insatisfação com a questão do som dos motores . De acordo com a carta, da qual só não participou China e Coreia do Sul, os países ameaçaram sair da competição caso o ronco dos motores, que é marca registrada, se amenize. Bernie Ecclestone, chefe da F1, apoiou a carta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.