Tamanho do texto

Mandatário negou que a empresa News Corp possa adquirir os direitos da categoria

Getty Images
Bernie Ecclestone nega possível venda da F1
O chefão da F1, Bernie Ecclestone, disse nesta quarta-feira (20) que “a F1 não está à venda”, em resposta a uma série de reportagens de jornais e sites britânicos sobre a possibilidade da News Corporation, terceiro maior conglomerado de mídia do mundo, estar negociando a aquisição dos direitos da categoria.

Siga o iG automobilismo no Twitter

Em entrevista ao Telegraph Sport , Ecclestone disse que o rumor “é besteira, o esporte não está à venda”.

O canal de televisão inglês Sky News registrou na terça-feira (19) à noite que a News Corp, do empresário Rupert Murdoch, teve conversas preliminares com montadoras e com o bilionário mexicano Carlos Slim, a fim de montar um consórcio para comprar os direitos da F1. Segundo a emissora, as conversas estão em estágio “embrionário” ainda.

A reportagem afirmou também que a News Corp poderia “decidir tentar não adquirir uma parte direta da F1, mas em vez disso fazer uma oferta pelos direitos de transmissão”.

Segundo a agência de notícias Reuters , a News Corp não teve nenhum contato com a atual gestora da categoria, a CVC (empresa privada de capital de eqüidade), que comprou os direitos da F1 em 2006 por mais de US$2,5 bilhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.