Tamanho do texto

Espanhol substitui Rubens Barrichello, que competirá na Indy nesta temporada

Pedro de la Rosa vai assumir o posto deixado por Rubens Barrichello como presidente da Associação dos Pilotos da Fórmula 1 (GPDA, na sigla em inglês).

Leia também: Marussia segue McLaren e apresenta novo carro sem degrau no bico

Rubinho foi dispensado pela Wlliliams no começo do ano e disputará a Indy nesta temporada. Com isso, a GPDA precisava de um novo líder. Os pilotos já haviam decidido no ano passado que de la Rosa assumiria a posição nessas circunstâncias.

"O acordo que fizemos no final da temporada passada era que, caso Rubens saísse da F1, eu assumiria a presidência. Esse foi o voto dos pilotos”, disse de la Rosa ao site da revista britânica Autosport .

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“Mas é apenas porque Rubens não está mais aqui. Ele estava fazendo um ótimo trabalho e todo mundo gostaria que ele continuasse. É uma posição que eu herdei e estou feliz de continuar meu trabalho de dois anos atrás”, explicou o piloto da Hispania, que já foi presidente da Associação dos Pilotos de 2008 a 2010.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros leitores

"Sempre gostei de fazer parte da GPDA de alguma forma. Acredito que é uma organização muito mais importante do que algumas pessoas podem pensar. O fato de estarmos quase todos juntos nos faz muito fortes. A atmosfera nos encontros é boa – não há problemas entre os pilotos”, declarou o espanhol.

“Estamos todos no mesmo barco, trabalhando juntos, e estou muito feliz de estar de volta”, concluiu.

É esperado que Felipe Massa e Sebastian Vettel continuem como diretores da GPDA, com uma votação sendo provavelmente realizada na abertura da temporada, em Melbourne.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.