Tamanho do texto

O bicampeão faz aniversário nesta sexta-feira. Relembre a carreira do piloto na Fórmula 1

Nesta sexta-feira (27), o bicampeão mundial de Fórmula 1 Fernando Alonso completa 30 anos. E não poderia ter final de semana mais apropriado para o espanhol comemorar seu aniversário. Foi justamente no circuito de Hungaroring , palco dos treinos livres desta sexta (29) e do Grande Prêmio da Hungria , no domingo (31), que o espanhol conquistou sua primeira vitória na categoria, oito anos atrás.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Alonso fez sua estreia na F1 no GP da Austrália de 2001, com 19 anos, pela equipe Minardi, e chegou na 12ª posição. Seu melhor resultado naquele ano aconteceu na Alemanha, um 10º lugar.

Na temporada seguinte, o espanhol foi para a Renault como piloto de testes. Após um ano de experiência, assumiu a titularidade em 2003 e já mostrou talento. Ao todo, o espanhol conquistou naquele ano duas pole positions, quatro pódios e sua primeira vitória, na Hungria, no dia 24 de agosto.

O resultado em Hungaroring o colocou no posto de piloto mais jovem da história da F1 a subir no lugar mais alto do pódio. A marca só foi superada no Grande Prêmio da Itália de 2008, por Sebastian Vettel. O espanhol terminou a temporada de 2003 com 22 pontos de vantagem sobre seu companheiro de equipe, Jarno Trulli. O italiano fazia seu quarto ano consecutivo na categoria.

Em 2004, Alonso conquistou um expressivo quarto lugar no Mundial de Pilotos, atrás apenas das dominantes Ferraris e da BAR Honda de Jenson Button .

Alonso quebra hegemonia de Schumacher e conquista bicampeonato

Em 2005 veio a grande conquista. Com sete vitórias e apenas quatro corridas fora do pódio, Alonso sagrou-se campeão do mundo pela primeira vez. O espanhol quebrava assim uma sequência de cinco títulos consecutivos de Michael Schumacher .

O bicampeonato de Alonso aconteceu no ano seguinte, com uma campanha similar a de 2005 – sete vitórias e apenas quatro GPs fora do pódio. Badalado com seu segundo título consecutivo, o piloto deixou a Renault e assinou contrato com a McLaren.

Mudanças de ares e rivalidade com Hamilton

Pela escuderia britânica, Alonso fez uma temporada equilibrada em comparação com Lewis Hamilton, seu parceiro de equipe. Ambos tiveram quatro vitórias e ficaram exatamente com a mesma pontuação no Mundial de Pilotos, na segunda colocação, a um ponto do campeão Kimi Raikkonen.

Mas o que chamou mesmo a atenção na temporada de 2007 foi a rivalidade entre os companheiros de equipe. De acordo com Alonso, Hamilton era favorecido pela McLaren. Os desentendimentos foram tantos que o espanhol deixou a escuderia britânica após apenas uma temporada.

A separação, no entanto, não impediu Alonso e Hamilton de manter as brigas. Recentemente, o britânico fez questão de ressaltar que seu grande adversário na Fórmula 1 não é Sebastian Vettel, líder da atual temporada, mas sim o espanhol. Hamilton ainda comparou a rivalidade de ambos com a de Ayrton Senna e Alain Prost. Mas fez questão de ressaltar que ele se encaixaria no papel do brasileiro.

Alonso é o quarto colocado nesta temporada
EFE
Alonso é o quarto colocado nesta temporada
Era Ferrari

Após o ano turbulento na McLaren, Alonso voltou para a Renault em 2008. Com um carro pouco competitivo, o espanhol passou dois anos na equipe francesa como coadjuvante. Mas, em 2010, Alonso foi contratado pela Ferrari para substituir Kimi Raikkonen.

Já em sua primeira prova pela escuderia italiana, o bicampeão conquistou a vitória. Em uma boa temporada, com cinco vitórias, Alonso quase ganhou o título em 2010. Mas, na última prova, em Abu Dhabi, foi Vettel quem garantiu a taça.

Na campeonato atual, mais uma vez o espanhol tem de lidar com o alemão da Red Bull, que, disparado na liderança do Mundial de Pilotos , é favorito ao bicampeonato. No entanto, dentro da escuderia, Alonso tem larga vantagem sobre seu companheiro, Felipe Massa. Os cinco pódios e a única vitória da Ferrari no ano foram dele. Os bons resultados garantiram a renovação do contrato do piloto com a equipe até 2016 .

Na quarta colocação, 86 pontos atrás de Vettel, Alonso precisa ser quase perfeito no restante do campeonato para ter chances de título. Uma vitória na Hungria seria um bom começo, e um ótimo presente de aniversário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.