Tamanho do texto

Britânico da McLaren abandonou no Canadá e repetiu polêmicas do Grande Prêmio de Mônaco

AP
Jenson Button e Mark Webber foram vítimas de Lewis Hamilton durante o Grande Prêmio do Canadá
Pela segunda vez na temporada, Lewis Hamilton se destacou por conta dos acidentes que causou. Neste domingo (12), durante o Grande Prêmio do Canadá , o britânico se envolveu em incidentes com Mark Webber, Michael Schumacher e Jenson Button.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

A corrida canadense começou com pista molhada em Montreal. O carro de segurança deixou a pista somente na quinta volta , e, logo neste giro, Lewis Hamilton tocou o carro de Mark Webber na tentativa de ultrapassá-lo pela quarta colocação. O britânico caiu para sétimo, e o australiano se deu pior, já que despencou para a 14ª posição. Porém, o piloto da Red Bull conseguiu se recuperar e terminou em terceiro.

Na pista, Hamilton conseguiu passar Button pelo sexto lugar, mas, na tentativa de superar também Schumacher, o britânico errou a freada, deixou o traçado e perdeu posição para o colega de equipe, que, mais tarde, voltaria a sofrer com a agressividade do companheiro.

Hamilton colocou fim à sua corrida em nova tentativa de ultrapassar Button. Na briga pela posição, o piloto foi fechado pelo colega, mas não conseguiu recolher sua McLaren a tempo e teve seu pneu dianteiro danificado. Button também se deu mal, já que teve de ir aos boxes para reparar os danos em seu bólido, e voltou à pista em 14º.

Para piorar a situação de Hamilton, Button fez uma excelente corrida de recuperação e roubou-lhe a vice-liderança do Mundial de Pilotos . Nas voltas finais, o piloto ultrapassou três rivais e venceu a prova no Canadá.

Na última corrida, em Mônaco , Hamilton também foi personagem dos principais acidentes da prova . O britânico esteve envolvido nos lances que causaram o abandono de Felipe Massa e Pastor Maldonado, e chegou a dizer que os dois eram “ridículos” . O piloto foi punido por seu comportamento durante a prova, mas prometeu manter seu estilo agressivo .

O Canadá já foi palco de outro acidente de Hamilton. Em 2008 – um ano depois de conseguir sua primeira vitória na Fórmula 1 correndo em Montreal – o piloto bateu na Ferrari de Kimi Raikkonen na saída dos boxes . O piloto finlandês estava parado, esperando o sinal verde para poder deixar a garagem.

Após a prova deste domingo, Hamilton se defendeu em relação ao incidente com Button: "Já tinha colocado metade do carro por dentro. Jenson cometeu um pequeno erro". Sobre o toque com Webber, o britânico assumiu parte da culpa. "Ele me deu espaço suficiente para passar, mas fui na zebra e acabamos nos tocando”, declarou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.