Tamanho do texto

Chefe Toto Wolff admitiu que relacionamento ruim afeta os resultados da equipe e considera mudar line-up de pilotos

Hamilton comemora vitória e título nos EUA
Getty Images
Hamilton comemora vitória e título nos EUA

A relação da dupla de pilotos da Mercedes não é das melhores. O atual tri campeão mundial da Fórmula 1, Lewis Hamilton, e o alemão Nico Rosberg têm se estranhado nos últimos dois anos na corrida pelo título do circuito. A tensão ficou evidente nessa temporada em alguns momento, um deles quando os dois se estranharam nos bastidores do GP de Austin.

Ao site  motorsport.com , o chefe da equipe, Toto Wolff, admitiu que a discórdia entre os pilotos começou a afetar os resultados da Mercedes e que pode considerar alterações.

Leia também: Hamilton é eleito melhor piloto da temporada por chefes de equipe da F1

"Nós tomamos a decisão de ter dois pilotos equilibrados, afim de tornar o progresso da equipe mais rápido e melhor. Foi uma decisão consciente há três anos", disse o comandante.

Para ele, a filosofia e o espírito dentro da equipe precisa ser o mesmo, se não, é possível que aconteça mudanças: "Personalidade e caráter dentro da equipe é um ingrediente crucial para o sucesso. Se sentirmos que não está alinhado com o consenso geral, podemos considerar a decisão de mudar o line-up de pilotos".

Apesar do clima tenso, Wolff crê que a Mercedes está mais forte do que nunca e que a qualidade e a força dos integrantes são o ponto forte.

O contrato do alemão expira no fim da próxima temporada. Já Hamilton têm novo contrato assinado até o ano de 2018.