Tamanho do texto

Doutor Jean-François Payen também elogiou o tratamento "extraordinário" que o ex-piloto está recebendo de sua esposa

De acordo com o médico que tratou Michael Schumacher no Centro Hospitalar Universitário de Grénoble, Dr. Jean-François Payen, o ex-piloto está em condições muito favoráveis para facilitar sua recuperação, mas ela só deve acontecer entre um e três anos. O alemão segue se reabilitando em sua mansão na Suíça.

“Schumacher não corre mais riscos de morte”, diz Jean Todt

"Eu tenho acompanhando algum progresso, mas eu diria que ainda vai levar tempo. É como outros pacientes, é uma escala de um a três anos, então temos de ser pacientes", disse o anestesista-chefe em entrevista à rádio francesa RTL , após uma visita ao heptacampeão.

Veja fotos da carreira de Michael Schumacher:

O médico também elogiou o tratamento "extraordinário" que Schumacher está recebendo de sua esposa, Corinna: "Sua esposa está rodada por excelentes conselheiros e colocou tudo em prática para ajudá-lo na recuperação. Corinna certamente é a pessoa mais próxima de Michael no momento, mas ela possui a cabeça no lugar e está ajudando muito. O que ela está fazendo é simplesmente extraordinário".

Payen não entrou em detalhes sobre o nível de intensidade das sequelas que Michael está enfrentando, mas apenas informou que é preciso de tempo para obter uma melhor avaliação: "A vida depois de uma lesão cerebral é pontuada por passos que podem gerar desde sequelas simples até as mais complicadas, e é isso. Você apenas precisa seguir em frente, mas também deve dar tempo ao tempo".

Schumacher sofreu o acidente quando esquiava nos Alpes Franceses em dezembro do ano passado, quando bateu a cabeça. De lá, o ex-piloto foi direto para o Centro Hospitalar de Grénoble, na França. Após quase seis meses, ele foi transferido para o Hospital Universitário de Cantão de Vaud, na Suíça, para dar continuidade em sua recuperação. No começo de setembro, o alemão deixou a clínica e foi levado para sua mansão, também na Suíça.

No último comunicado da assessoria de Schumacher à imprensa, foi ressaltado que nenhuma mudança significativa na saúde do heptacampeão tinha sido constatada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.