Tamanho do texto

Piloto espanhol, que defende a equipe italiana Ferrari, diz que não poderia ter pedido um fim melhor para a competição

Neste domingo (1), Itália e Espanha entram em campo para disputar a final da Euro 2012 . Será um jogo ainda mais especial para o piloto Fernando Alonso, um dos esportistas espanhóis mais importantes de todos os tempos, mas também principal representante da equipe Ferrari, símbolo da Itália.

Leia também: Para ex-pilotos de F1, Massa tem chances de vencer corrida este ano

O espanhol admitiu que está dividido entre as duas seleções. “Pelos últimos treze anos, passei mais tempo na Itália do que na Espanha e desde 2010 estou em uma equipe que representa a Itália pelo mundo, então não poderia pedir por um final melhor para a Euro 2012”, disse ao site oficial da Ferrari. “Na quarta-feira sofri na disputa de pênaltis da minha Espanha, e então na quinta-feira fiquei muito feliz com a vitória merecida da Azurra !”, explicou.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Líder isolado do Mundial de Fórmula 1 , Alonso apontou semelhanças entre a temporada da Ferrari até agora e a campanha do time da Itália na Euro. “Estou feliz por todos os meus amigos italianos: antes da competição, ninguém imaginou que eles seriam finalistas, e, ainda assim, aqui eles estão. É um pouco como a Ferrari neste ano: tivemos um mau começo, enfrentamos muitas críticas, com todos dizendo que estávamos acabados, mas as coisas mudaram, não?”, destacou.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros leitores

O piloto ainda ressaltou a importância dessa final para as duas seleções e seus torcedores: “Para nós, espanhóis, seria fantastico ganhar. Seria algo incrível vencer a Eurocopa, a Copa do Mundo e então a Eurocopa de novo, seria um ciclo maravilhoso. E também daria a todos um motivo para sorrir nesse tempo difícil que estamos vivendo em nosso país. O mesmo vale para a Itália. As duas nações que estão no centro da tempestade, em sérias dificuldades econômicas, são as melhores da Europa pelo menos no futebol”.

Alonso aproveitou para dar sua opinião quanto aos jogadores que podem ser decisivos na partida de domingo. “Os jogadores chave? Essa é fácil. Iniesta e Casillas para nós, Pirlo e Buffon para eles. E pode haver surpresas vindas de Balotelli , por exemplo”, finalizou.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.