Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Alonso faz corrida espetacular, conta com a sorte e vence em Valência

Em casa, espanhol é o primeiro a ganhar duas provas no ano. Schumacher conquista primeiro pódio pela Mercedes

iG São Paulo | - Atualizada às

Em uma exibição de gala em Valência, Fernando Alonso venceu o GP da Europa neste domingo (24) e se tornou o primeiro a ganhar duas provas na atual temporada da Fórmula 1. Correndo em casa, o espanhol largou em 11º, mostrou extrema competência durante a prova e ainda contou com a sorte para chegar em primeiro.

A corrida foi cheia de alternativas e poderia ter Sebastian Vettel como vencedor. O alemão vinha com sobras na frente após ter largado na pole, mas a presença do Safety Car na pista diminuiu a diferença para os outros pilotos. Para piorar, o atual bicampeão mundial ainda teve problemas no carro e abandonou, deixando o caminho livre para Alonso, que voltou à liderança do Mundial.

Leia também: Com vitória em Valência, Alonso abre 20 pontos na liderança

A disputa pelo segundo lugar foi emocionante. Lewis Hamilton ocupava a posição mas foi ultrapassado por Kimi Raikkonen no fim da corrida. Logo depois, o britânico da McLaren começou a ser pressionado por Pastor Maldonado. Os dois se chocaram e o britânico bateu no muro, abandonando a prova, e o venezuelano saiu da briga pelo topo.

Com isso, quem se deu bem foi Michael Schumacher, que fez uma ótima prova e se aproveitou da briga em sua frente para chegar ao pódio pela primeira vez desde sua volta à F1. O heptacampeão mundial tinha largado na 12ª posição.

Ao contrário de seu companheiro, Felipe Massa mais uma vez não contou com a sorte. O brasileiro foi atingido por Kamui Kobayashi e teve seu pneu furado, o que prejudicou sua prova. Com isso, o ferrarista teve de voltar aos boxes e terminou na 16ª posição.

Assim como seu compatriota, Bruno Senna também se envolveu em choque com Kobayashi, foi punido e não conseguiu terminar na zona de pontuação, ficando em 11º - depois da prova, porém, o brasileiro da Williams se aproveitou de uma punição a Maldonado e subiu para 10º, ganhando um ponto.

Alonso e Massa largam bem e entram no Top-10

Os carros da Ferrari foram o grande destaque do início da prova. Depois de largarem fora dos dez primeiros, Alonso e Massa fizeram um ótimo trabalho nas primeiras voltas e entraram no Top-10 logo no começo da corrida. Alonso, que largou em 11º, foi para oitavo, enquanto Massa, depois de começar em 13º, foi para décimo.

No topo, Grosjean também teve um ótimo começo. O francês da Lotus passou Pastor Maldonado logo no início e foi para terceiro. No 11º giro, em uma bela manobra, conseguiu tomar o lugar de Hamilton na segunda posição. Longe da briga, Vettel começou bem e se manteve tranquilo no topo.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Espanhol ganha posições após primeira parada e Senna recebe punição

Após as primeiras paradas nos boxes, Vettel nem sequer sofreu ameaças de perder a posição e voltou na frente. Grosjean também manteve sua posição e continuou em segundo. Paul di Resta, que brigava no topo por ter sido o último a parar, voltou em 15º. Alonso foi quem se deu bem nas paradas: o espanhol conseguiu passar Raikkonen, Maldonado e Nico Hulkenberg nos boxes para garantir a quarta posição, atrás de Hamilton.

Senna, por sua vez, não teve sorte. O brasileiro da Williams, que vinha bem na prova sem fazer nenhuma parada, foi ultrapassado por Raikkonen. Logo depois, quando Kobayashi foi tentar a manobra para cima dele, acabou tocando na traseira da Williams de Senna.

Pouco após o incidente, a FIA puniu o piloto da Williams, que além de parar nos boxes para trocar seu pneu furado, ainda recebeu um drive-through e teve de passar pelo pit como forma de punição.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Alonso assume a liderança após saída do Safety Car. Massa se dá mal

Depois da saída do carro de segurança da pista, Alonso mostrou competência e um pouco de sorte. O espanhol foi para cima de Grosjean e conseguiu ultrapassar em uma linda manobra. Pouco depois, assumiu a ponta após ver Vettel abandonar logo à sua frente.

Ao contrário do parceiro, a sorte não ajudou Massa após a saída do carro de segurança. Kobayashi, que já havia se chocado com Senna, tentou ultrapassar o brasileiro e tocou na Ferrari, furando o pneu de Massa, que teve de voltar ao box.

Alonso fica com a vitória, Hamilton abandona no fim e Schumacher volta ao pódio

O fim da prova foi um dos mais disputados dos últimos tempos na Fórmula 1. Alonso se manteve no topo com uma distância segura para Grosjean. Além disso, viu o francês abandonar, com problemas no carro. Assim, Hamilton vinha para chegar em segundo, mas a situação mudou a duas voltas do fim.

Perdendo desempenho, o britânico foi ultrapassado por Raikkonen e começou a ser pressionado por Maldonado. A briga entre os dois acabou mal: os dois se chocaram, o britânico bateu no muro, abandonou e o venezuelano caiu para décimo.

Com isso, quem se deu bem foi Schumacher, que terminou em terceiro e voltou ao pódio pela primeira vez desde seu retorno à Fórmula 1, em 2010. Outro piloto que teve um desempenho muito bom na prova foi Mark Webber. Depois de largar em 19º, terminou na quarta posição, se aproveitando dos incidentes em sua frente. Nico Hulkenberg conseguiu levar a Force India à quinta posição, e terminou à frente de Nico Rosberg, o sexto.

Companheiro de Hulkenberg na Force India, Paul di Resta ficou em sétimo. Jenson Button foi apenas o oitavo com a McLaren, à frente de Sergio Pérez, da Sauber. Após o choque com Hamilton, Maldonado terminou em décimo, completando a lista dos dez primeiros.

A próxima etapa da Fórmula 1 será no tradicional circuito de Silverstone, na Inglaterra, no dia 8 de julho.

Confira como ficou a classificação final do GP da Europa:

1 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – a 57 voltas
2 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – a 6s4
3 – Michael Schumacher (ALE) - Mercedes – a 12s6
4 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – a 13s6
5 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – a 19s9
6 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – a 21s1
7 – Paul di Resta (GBR) - Force India – a 22s8
8 – Jenson Button (GBR) - McLaren – a 24s6
9 – Sergio Pérez (MEX) - Sauber – a 27s7
10 – Bruno Senna (BRA) - Williams – a 35s9
11 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – a 37s
12 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – a 34s6*
13 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – a 1min15s8
14 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – a 1min34s6
15 – Charles Pic (FRA) - Marussia – a 1min36s5
16 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – a 1 volta
17 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – a 1 volta
18 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – a 1 volta
19 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – Abandonou
20 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – Abandonou
21 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull - Abandonou
22 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – Abandonou
23 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – Abandonou

* Maldonado foi punido com o acréscimo de 20 segundos ao seu tempo final por conta de batida com Lewis Hamilton. Com isso, o venezuelano caiu para 12º lugar.

Leia tudo sobre: Fórmula 1F1GP da EuropaFernando AlonsoFerrari

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG