Tamanho do texto

Em parceria com a FIA, a Confederação Brasileira de Automobilismo dá um importante passo para a renovação de pilotos

A CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo), em conjunto com a FIA (Federação Internacional de Automobilismo), anunciou o lançamento de um novo projeto que pretende alavancar o número de pilotos no esporte: a Escola Brasileira de Kart. A iniciativa surgiu no início de 2016 e, desde então, foi bastante estudada e planejada pela entidade.

E mais:  Ruiva confeiteira larga em último, chega em 1º e se torna "Musa do Kart 2016"

A Escola Brasileira de Kart seguirá os moldes de um vitorioso projeto implantado na França, que leva o nome de Escola Francesa de Kart. Por lá, o projeto é completamente gerido pela FFSA (Federação Francesa de Sport Automotor) e conta com apoio direto do governo francês.

Escola Brasileira de Kart pretende formar novos pilotos no País
Flávio Quick
Escola Brasileira de Kart pretende formar novos pilotos no País

Em que consiste a escola

A escola é um projeto que visa incentivar a entrada de novos pilotos no kartismo nacional. Todo o material didático, bem como técnicas de ensino e procedimentos seguirão à risca o que foi implantado na França e que gerou um grande sucesso, chegando hoje a um total de 38 escolas implementadas no país europeu.

No Brasil, sob a supervisão de Felipe Giaffone e Pedro Sereno, a Escola Brasileira de Kart será implantada, inicialmente, nos estados de São Paulo (Kartódromo Granja Viana), Minas Gerais (Kartódromo RBC Racing) e Santa Catarina, em kartódromo a ser informado posteriormente. Segundo Cleyton Pinteiro, em breve todas as Federações brasileiras terão suas versões da escola.

Quem pode participar

Qualquer criança com idade entre seis e 11 anos poderá se inscrever no centro de ensino. A promoção será feita através de divulgação eletrônica e distribuição de flyers em escolas regulares.

Veja:  Rubens Barrichello conta história inédita sobre Ayrton Senna; assista

Para se inscrever, os futuros pilotos deverão se cadastrar no site www.cba-ebk.org.br e serão contatados pela escola mais próxima de sua residência.

Como funciona o curso

Escola Brasileira de Kart
Flávio Quick
Escola Brasileira de Kart

O curso foi baseado em quatro módulos, onde as crianças receberão as primeiras noções básicas do automobilismo, assim como de algumas normas de trânsito como um todo. O primeiro módulo será denominado Primeiro Volante e, sendo aprovada nesta etapa, a criança segue para as etapas Volante de Bronze, Volante de Prata e, finalmente, Volante de Ouro.

Em cada uma das aulas, os jovens pilotos serão submetidos ao aprendizado de bandeiras, regras do esporte, noções do funcionamento do kart, motor, carburador, equipamentos de segurança pessoal e, finalmente, as aulas práticas na pista.

Ao final de cada módulo, os aunos receberão o respectivo diploma e, ao receberem o diploma do Volante de Ouro, estarão aptos a se inscreverem nas competições oficiais.

O equipamento

Após uma concorrência realizada entre as principais fábricas do esporte automobilístico do País, os chassis utilizados na Escola Brasileira de Kart serão os da marca Mini, equipados com motores Honda, modelo GX-160.

Os alunos, ao se inscreverem no curso, receberão ainda para suas aulas práticas outros acessórios, como macacão, capacete, luvas e protetores de pescoço para participarem das aulas com todos os equipamentos de segurança exigidos.

Você viu?  Schumacher "poderia estar trapaceando" na temporada em que Senna morreu

Seguindo o que foi determinado pela FIA, a CBA preparou um material didático com a tradução do que está sendo utilizado na Escola Francesa. A padronização das escolas será também implantada pelo seguimento fiel a este material, bem como, todos os procedimentos realizados pelos monitores.

Expansão

Apesar do ano de 2017 receber, ainda no primeiro mês, a eleição de um novo presidente e, consequentemente uma nova diretoria para a CBA, o projeto prevê uma expansão programada com a implantação de no mínimo mais três escolas ao longo do ano de 2017.

"Estamos muito felizes em anunciar a Escola Brasileira de Kart. Após meus oito anos a frente da CBA sinto que eu realmente precisava deixar algo de importante para as próximas gerações de pilotos. Com o apoio total da FIA vamos deixar plantada uma semente que, sendo bem cultivada, poderá oferecer em vários pontos do país a renovação necessária para o sucesso de nosso esporte", comentou Cleyton Pinteiro, presidente da entidade.