Tamanho do texto

Hepta campeão da Fórmula 1 está em coma induzido há 68 dias, desde o acidente que sofreu esquiando na França

Segundo reportagem do jornal "Gazzetta dello Sport", o ex-piloto de Fórmula 1, Michael Schumacher, já respira sem ajuda de aparelhos e reconhece vozes de pessoas próximas. 

Na reportagem, o jornal conta que os médicos que tratam Schumacher suspeitam que ele tenha reconhecido vozes de amigos como Jean Todt, presidente da FIA e ex-diretor da Ferrari, e de Ross Brawn, que também trabalhou com o ex-piloto na escuderia italiana.

A informação contrasta com o que disse a assessoria de Schumacher em nota divulgada também nesta sexta-feira em que evita apontar melhoras no quadro do alemão. De acordo com comunicado, os médicos seguem tentando tirá-lo do estado de coma induzido .

Schumacher, de 45 anos, sofreu um acidente enquanto esquiava nos alpes franceses em 29 de dezembro. Desde então está internado no hospital universitário de Grenoble. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.