Tamanho do texto

"Querem algo especial. A F1 é isso. Agora nós temos motores silenciosos e ninguém na pista", disse o dirigente

Afastado do cargo de diretor da Fórmula 1 por estar sendo julgado pelo caso de suborno envolvendo a compra dos direitos da categoria, Bernie Ecclestone não está gostando do que está vendo nesse início de pré-temporada, em Jerez de la Frontera, na Espanha. Fazendo diversas críticas, o dirigente garante que já esperava pelos problemas.

"Olhe para os últimos dias. Eu disse que seria assim", disse Ecclestone em entrevista ao Daily Mail , referindo-se aos problemas que diversas equipes apresentaram ao longo dos três primeiros dias de testes. "As pessoas querem barulho. Querem algo especial. A F1 é isso. Agora nós temos motores silenciosos e ninguém na pista", completou.

Bernie Ecclestone está afastado do cargo de diretor da F1
Getty Images
Bernie Ecclestone está afastado do cargo de diretor da F1

A principal mudança desta temporada em relação a de 2013 foi a implementação dos novos motores V6 Turbo, o que ajuda na redução do gasto de combustíveis. Além de já demonstrar sua preferência pelo antigo V8, ele afirma que a mudança não tem sentido principalmente pela atitude de algumas equipes.

"Eles insistiram nesses motores. Se eles queriam correr assim, deveriam ir para Le Mans. A Mercedes está levando 23 caminhões com eles para todos os lugares. Se eles realmente queriam economizar combustível, deveriam parar com isso", concluiu.

Renault assegura que problemas serão solucionados

Após três dias de testes, os novos motores da Renault mostraram que ainda precisam de muitas mudanças para o início da temporada de 2014. Vendo suas equipes sendo prejudicadas pelo equipamento, a fornecedora espera diminuir os problemas já no teste desta sexta-feira, mas garante que os incidentes não acontecerão na segunda sessão de testes, no Bahrein.

"Estamos muito confiantes de que os problemas que temos podem ser tratados. Temos feito progressos significativos e esperamos, com o entendimento que temos agora, a solução alternativa para nós colocarmos no lugar", afirmou Rob White, engenheiro chefe da Renault, explicando como eles tentarão solucionar os problemas de software que prejudicaram os primeiros treinos, em entrevista àAutosport.

Com a solução dos problemas, os carros com motor da fornecedora terão um desempenho reduzido nesse último dia de teste em Jerez de la Frontera, na Espanha. Para a primeira sessão no Bahrein, no entanto, que está marcada para ser realizada de 19 a 22 de fevereiro, a expectativa é de que tudo já esteja resolvido.

"Pensando no Bahrein e depois, o objetivo é fazer o melhor uso do tempo disponível para. Tínhamos objetivos para o primeiro teste que não foram plenamente realizados e, portanto, o passo que precisamos para Bahrain é absolutamente maior. Mas estamos determinados e comprometidos para chegar lá e vamos trabalhar com as equipes para resolver o problema", concluiu White.

Com motores da Renault, Caterham, Toro Rosso e Red Bull apresentaram diversos problemas ao longo dos três dias de atividade na pista espanhola.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.