Tamanho do texto

Ex-piloto Philippe Streiff disse que o companheiro pode ficar com o corpo paralisado ou perder a fala

Philippe Streiff, amigo de Schumacher, visitou o ex-piloto no hospital em Grenoble
Getty Images
Philippe Streiff, amigo de Schumacher, visitou o ex-piloto no hospital em Grenoble

Amigo pessoal de Schumacher, o ex-piloto Philippe Streiff visitou ao hospital em que o heptacampeão mundial de Fórmula 1 está internado e após conversar com os médicos e a família não conseguiu esconder a preocupação com a recuperação do alemão. As declarações de Streiff à imprensa, inclusive, irritaram a assessora de Schumacher , que se manifestou através de nota oficial.

Michael Schumacher pode ter filmado o próprio acidente, informa a polícia

"Michael está um pouco melhor, mas ninguém sabe dizer como vai sair dessa. Eu acredito que ele pode sair sem sequelas, essa é a maior corrida da vida dele, e confio nisso. Mas o médico me disse que ainda não sabe como a história vai acabar. Se a hemorragia continuar por muito tempo, ele corre o risco de ficar ter uma hemiplegia (paralisação de um lado do corpo) ou perda da fala. Mas espero que ele tenha reabilitação de sua voz e dos membros também", declarou após uma conversa com o doutor Gerard Sailant, responsável pelo caso.

Schumacher recebeu homenagem nesta sexta. Veja fotos:

Streiff foi piloto de Fórmula 1 entre os anos de 1984 e 1989, quando correu pelas equipes Renault, Ligier, Tyrrel e AGS. Há 25 anos, durante uma sessão de treinos no Rio de Janeiro, ele se acidentou e ficou paraplégico.

Schumacher sofreu um acidente no domingo, enquanto esquiava na Estação de Méribel, na França. Ele bateu a cabeça contra uma rocha e foi atendido consciente no local e, depois levado de helicóptero ao Hospital de Grenoble, onde está, desde então, em coma induzido. Até agora, ele já passou por duas cirurgias, que visam a aliviar a pressão intracraniana.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.