Tamanho do texto

Durante reunião da FIA, representantes das escuderias descataram uma ideia da Pirelli para que fossem realizadas duas paradas obrigatórias nas corridas

A Pirelli tinha proposto a realização de duas paradas obrigatórias por prova
AP
A Pirelli tinha proposto a realização de duas paradas obrigatórias por prova

Entre as mudanças que foram propostas na reunião da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) nesta segunda-feira, uma delas foi rejeitada pelas escuderias. A Pirelli, fornecedora oficial de pneus, propôs que fossem realizados dois pit stops obrigatórios por corrida. Para que a mudança fosse implementada em 2014, seria necessário o apoio unânime de todas as equipes, o que não aconteceu.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

De acordo com a revista inglesa Autosport , o que foi verificado entre os dirigentes é que a ideia agradou poucas equipes, já que a maioria acredita que a mudança possa prejudicar a corrida. Ross Brawn, chefe da Mercedes, chegou a afirmar que a ideia pode ser efetiva, embora não seja a favor da medida.

"Regular um número de pit stops até pode funcionar, talvez nós temos que tentar isso, mas eu não sou um grande fã", afirmou Brawn em entrevista à revista inglesa.

Veja ainda: F1 anuncia pontuação dobrada em última prova e numeração fixa de carros em 2014

Já as alterações aprovadas após a reunião da última segunda-feira são os testes da Pirelli entre os dias 17 e 19 de dezembro, no Bahrein; os números fixos para os pilotos; novas punições; e a medida de dobrar os pontos na última corrida da temporada.