Tamanho do texto

Filme de ficção baseado em fatos reais lança mão de licenças poéticas para contar a história do campeonato de F1 de 1976

undefined
Getty Images
Rivalidade entre Niki Lauda e James Hunt é explorada no filme "Rush"

O filme “Rush – No limite da emoção” conta a história da disputa do campeonato de Fórmula 1 de 1976. Em cartaz desde o último dia 13, a produção está centrada na rivalidade entre James Hunt e Niki Lauda, à época pilotos de McLaren e Ferrari, respectivamente, que protagonizaram uma das mais equilibradas temporadas de todos os tempos.

Leia também:  Tricampeão mundial de F1, Nikki Lauda morre aos 70 anos de idade

Mas, como um bom filme de ficção baseado em fatos reais, “ Rush ” tem suas cenas que são verdades e outras que não passam de mitos para deixar a história mais agradável ao grande público – afinal, não se trata de uma película sobre a F1 em si, mas sim de dois pilotos geniais que até se definem como inimigos nas telas.

A própria rivalidade acirrada já é uma destas licenças poéticas, visto que Hunt e Lauda não se odiavam. E é pegando carona nessas licenças poéticas que a reportagem do iG Esporte , após assistir à produção, conversou com jornalistas especializados na cobertura de F1 para mostrar algumas destas verdades e mitos de “Rush”.

Como definiu Reginaldo Leme, comentarista da TV Globo e colunista do jornal “O Estado de S. Paulo”, a “licença poética não invadiu a realidade” e “a versão ficou melhor do que o fato”. Confira:

Rivalidade entre Hunt e Lauda começou na Fórmula 3 – MITO
Ao contrário de Hunt, Lauda nunca correu na F3. A carreira do austríaco passou pelas corridas de Mini, Fórmula Vee e F2, antes da estreia na F1 na equipe March. Outro mito aí é que seu primeiro time não foi a BRM, como mostrado em Rush. Já Hunt se envolveu, sim, em uma batida na F3, mas o rival era Dave Morgan e a briga era pela segunda colocação.

Hunt vomitava antes das corridas – VERDADE
No filme é dito que era a forma de se concentrar, mas a realidade é que Hunt costumava beber e se drogar. O ato de vomitar era uma forma de se “limpar” antes das disputas nas pistas.

Lauda exigiu contrato milionário da BRM – MITO
Ainda uma promessa, Lauda comprou sua vaga na BRM em 1973 após dois anos fracos pela March. Na nova equipe, o austríaco agradou e partiu dos dirigentes a ideia de lhe oferecer um contrato.

McLaren tinha motivos para estar brava com Emerson Fittipaldi – VERDADE
A única referência a Emerson Fittipaldi em Rush é por meio de palavrões, quando dirigentes da McLaren falam sobre a saída do piloto da equipe. A indisposição de fato havia, pois o brasileiro havia decidido trocar o time inglês por um lugar na Copersucar, fundada por ele e seu irmão Wilson. Já bicampeão, Emerson foi apenas o 17º no campeonato de 1976.

Hunt acusa Lauda de denunciar irregularidade em seu carro na Espanha - MITO
O inglês foi desclassificado após vencer o GP da Espanha, seu primeiro na temporada, porque a asa traseira de seu carro estava 1,5cm maior do que o permitido. Ao contrário do que é mostrado nas telas, o piloto não acusou o rival Lauda de ter feito a denúncia para os fiscais da prova.

undefined
Getty Images
James Hunt e sua mulher, Suzy, que o trocou pelo ator Richard Burton

Lauda convoca reunião de pilotos para tentar cancelar GP da Alemanha – VERDADE
As condições da pista de Nurburgring eram péssimas por causa da chuva e Lauda convoca uma reunião de pilotos para propôr o cancelamento da prova. A maioria é contra e a corrida ocorre normalmente, na qual o austríaco sofre o acidente quase fatal na segunda volta. Um mito, porém, é que Hunt jamais sugeriu que a ideia de Lauda veio porque ele era o líder do Mundial.

Hunt reage com desdém após término de seu casamento – VERDADE
Bem como mostrado em "Rush", Hunt mostrou ao mundo uma foto de jornal na qual sua esposa havia sido fotografada com o ator Richard Burton como que para se defender. Desapegado e mulherendo que era, reagiu com desdém ao fim do matrimônio.

Lauda volta às pistas seis semanas depois de acidente quase fatal – VERDADE
O austríaco quase morreu em consequência da batida na Alemanha, mas ao ver Hunt reduzir a diferença no Mundial, decidiu correr na Itália. A Ferrari havia chamado Carlos Reutemann para ser seu substituto, mas depois a escuderia optou por ir com três carros à pista. Seu quarto lugar foi muito comemorado.

Hunt agride jornalista após pergunta sobre aparência de Lauda – MITO
Após aparecer para o GP da Itália ainda muito machucado, Lauda é questionado por um repórter sobre sua beleza, questionando o amor da mulher do piloto por ele. O austríaco dá a entrevista por encerrado. A pergunta existiu, mas em "Rush" Hunt espanca o jornalista, o que não aconteceu na realidade.

Leia também:  Consórcio Rio MotorSport construirá autódromo do Rio de Janeiro; veja mais

Hunt ultrapassa Regazzoni para conquistar título no Japão – MITO
O inglês acabou a última etapa do Mundial de 1976 na terceira colocação, o que era suficiente para lhe dar o título de campeão com o abandono de Lauda. No entanto, não foi Clay Regazzoni, companheiro do austríaco na Ferrari, o último a ser ultrapassado a duas voltas do final, mas sim o australiano Alan Jones, da Surtees.