Tamanho do texto

Luca Di Montezemolo acredita que a punição para a equipe rival não foi ideal e esperava mais coragem da FIA

Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari
Getty Images
Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari

Mesmo que metade da temporada da Fórmula 1 ainda tenha que ser disputada, Luca Di Montezemolo não escondeu seu descontentamento com os últimos acontecimentos e já comentou sobre o próximo ano. Entre os mais citados está o episódio do teste secreto realizado pela Mercedes na Espanha, o que para ele não teve a punição adequada.

"Nós finalmente vamos ter testes novamente, e não será como essa farsa que tivemos este ano com uma equipe testando de forma ilegal, sem receber a punição correta para isso", disse o dirigente ao jornal italiano Corriere della Sera .

Na época, o Tribulal Internacional decidiu proibir a Mercedes de participar dos testes de jovens pilotos, que foram realizados em julho, em Silverstone, na Inglaterra. No entanto, para Montezemolo, a equipe não foi afetada com isso já que ainda tira proveitos do teste irregular.

"Neste caso, eu esperava mais clareza e coragem da FIA. Por outro lado, os benefícios que essa equipe teve por causa do teste foram claros e estão sendo vistos por todos. Antes, eles não venceram nenhuma corrida, mas agora já ganharam três das últimas cinco provas. Esses incidentes afetam a credibilidade da F1 e alteram o campeonato", concluiu o chefe da montadora italiana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.