Tamanho do texto

Ex-piloto entrou para o automobilismo em 1946 e participou de quatro etapas da categoria na temporada 1952

Tony Gaze (à esquerda) foi o primeiro australiano da Fórmula 1
Getty Images
Tony Gaze (à esquerda) foi o primeiro australiano da Fórmula 1

O primeiro piloto australiano a disputar a Fórmula 1 morreu nesta segunda-feira, em Greelong, na Austrália. Trata-se de Tony Gaze, que tinha 93 anos de idade e disputou quatro etapas da temporada 1952.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros fãs de automobilismo

Líder de um esquadrão da Força Aérea Britânica durante a Segunda Guerra Mundial, Gaze entrou para o automobilismo em 1946, quando falou para o Conde de March transformar a base aérea de Westhampnett em um circuito de corridas, que ficou conhecido como Goodwood. No pós-guerra, ele retornou ao seu país natal, onde foi um bom piloto local, e em 1951 voltou à Europa, participando de provas da Fórmula 2.

Gaze tornou-se o primeiro australiano a competir na Fórmula 1 ao participar do Grande Prêmio da Bélgica de 1952. Em Spa-Francorchamps, Gaze cruzou a linha de chegada em 15º. Depois, em Silvestone, na Inglaterra, e em Nurburgring, na Alemanha, o australiano não conseguiu completar as provas. Já em Monza, na Itália, Tony Gaze nem conseguiu se classificar.

Mais tarde, depois de desistir da Fórmula 1, passou a disputar competições de rali, F-2 e também participou de eventos não oficiais. O tempo passou, e ele deixou o interesse pelo automobilismo de lado e para priorizar a paixão pelas asas-delta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.