Números de Miranda na defesa do São Paulo chamam atenção após a lesão de Arboleda
Izabella Giannola
Números de Miranda na defesa do São Paulo chamam atenção após a lesão de Arboleda


No último jogo do São Paulo, contra o Ceará, pela Copa Sul-Americana , Miranda foi criticado por parte da torcida após um erro defensivo que quase originou um gol adversário. Por sorte, no momento, Felipe Alves conseguiu realizar a defesa com maestria e salvou o Tricolor .


> Como está o São Paulo na abertura da janela de transferências? O vaivém do mercado no Tricolor

> Veja tabela atualizada do Campeonato Brasileiro

Porém, mesmo com a falha mais recente, o veterano tem apresentado boas estatísticas desde quando assumiu o posto de Arboleda na titularidade da zaga.

O equatoriano está afastado até o final da temporada. Mesmo com uma certa evolução em seu tratamento, Arboleda não deve se recuperar até o final do ano da cirurgia que teve que se submeter no tornozelo esquerdo , após uma fratura e uma ruptura de ligamentos - que sofreu contra o Palmeiras, pelas oitavas da Copa do Brasil, em junho.

Com o afastamento do atleta, que até então era titular absoluto de Rogério Ceni na linha defensiva, Miranda ocupou seu espaço. E ao que tem apresentado, recuperou um ritmo de jogo que não mostrou no começo da temporada.

Dos dez primeiros jogos do São Paulo neste ano, ainda no Campeonato Paulista, o veterano havia atuado em somente quatro. Após um erro contra o Red Bull Bragantino, suas chances na equipe haviam diminuído mais ainda.

Em fevereiro, em um jogo contra a equipe de Bragança, uma falha de Miranda originou um dos gols na derrota do Tricolor por 4 a 3.

Mesmo que tenha gradualmente ganhado mais minutos em campo, durante a zona mista após o jogo com o América-MG, em junho, pelo Brasileiro, o veterano falou sobre este momento em específico e demonstrou até mesmo uma certa insatisfação pelos jogos no banco de reservas.

- Eu tive um jogo só infeliz e paguei um preço muito alto. Procuro trabalhar em silêncio, no dia a dia ganhar minha posição. Felizmente, estou conseguindo demonstrar dentro de campo as minhas qualidades - disse Miranda na ocasião.

Porém, sem Arboleda, o camisa 22 voltou a se firmar no Tricolor - clube onde já é visto como um dos atletas mais marcantes. De acordo com dados divulgados pelo perfil ' SPFC Estatísticas ', desde quando o zagueiro voltou a assumir sua titularidade, realizou 100 ações defensivas em nove jogos.

Isto é, uma média de 11 ações por jogo - um número de destaque. Pela Copa do Brasil, somente contra o Ceará, foram 13.

Além disso, são necessários 374 minutos para ele sofrer um drible. Outras estatísticas também apontam um bom momento do veterano.

Conforme levantamentos feitos pelo ' FootStats ', Miranda tem a segunda maior média de rebatidas do elenco no Campeonato Brasileiro - sete por jogo. Este número está abaixo somente de um jogador, justamente Arboleda.

Com poucas opções para a posição, Miranda virou peça fundamental. Sem o equatoriano, Rogério Ceni conta somente com Diego Costa e Léo como os mais experientes para a zaga tricolor. Há também Luizão e Beraldo, porém ambos subiram recentemente para a equipe profissional.

Assim, Miranda retornou como uma salvação. Um dos jogadores mais velhos do elenco atual, além da experiência em campo e sua relação com o São Paulo, tem um espírito de liderança de grande auxílio para os atletas mais novos. De todos disponíveis para a zaga, é o único que não veio de Cotia.

Entretanto, mesmo com estes fatores, conversas a respeito de uma futura renovação são evitadas e 'postas para debaixo do tapete'. Com 37 anos, todas as vezes mais recentes que Miranda foi indagado sobre aposentadoria ou renovação de vínculo, nada foi respondido de forma mais concreta.

O defensor foi uma figura importante para o clube por muitos anos. Tricampeão brasileiro em 2006, 2007 e 2008, atuou ao lado de Rogério Ceni e de outros grandes nomes que marcaram a história do clube do Morumbi. Dez anos depois, em 2021, retornou.

O seu contrato vai até o final deste ano. Mas o zagueiro desconversou todos os assuntos que diziam algo sobre. De acordo com suas palavras, 'o São Paulo tem outras prioridades no momento'.

– Para mim não chegou nada, não conversei com o São Paulo. Para mim, o São Paulo tem outras prioridades. O Julio sabe, a diretoria confia muito no meu trabalho. Acho que tem muitas outras prioridades pela frente, eu não tenho pressa para isso, a diretoria não tem pressa para isso, então vamos deixando e seguir como estar - disse após a vitória contra o América-MG, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

Com o desempenho que está apresentando, o atleta deve seguir sendo uma das principais opções de Ceni neste mês decisivo que o Tricolor irá enfrentar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários