De Maceió para Israel, Sandrey Santos foca no treino físico para vencer liga de futevôlei do país
Lance!
De Maceió para Israel, Sandrey Santos foca no treino físico para vencer liga de futevôlei do país


Criado nas praias cariocas, o futevôlei há bastante tempo deixou de ser uma diversão. Jogador profissional, Sandrey Victor de Oliveira Santos, de 22 anos, está jogando em Israel. Como em qualquer esporte de alto nível, a preparação física, voltada para potência e agilidade, e os cuidados com a saúde, especialmente com a hidratação e o sono, fazem a diferença, ainda mais vivendo num país em que as altas temperaturas são frequentes.

Firme e forte na disputa da Liga Israelense de Futevôlei, Sandrey tem rotina de treinamentos intensa. Bola mesmo, ele costuma ter contato mais para o fim do dia. Com objetivo de buscar o equilíbrio muscular, o atleta começa sua rotina na academia. A atividade é importante para prevenir possíveis lesões e trabalhar a potência muscular para os saltos, por exemplo. Vale ressaltar, que o mais importante é treinar situações próximas ao futevôlei e nem sempre pesos e máquinas são usados para ganho específico de massa muscular.

Depois de almoçar e descansar um pouco, é hora de se exercitar na areia, inicialmente com ênfase ao trabalho de força. A potência muscular, a agilidade e a resistência anaeróbias são as valências biomotoras mais trabalhadas por meio de deslocamentos frontais e posteriores, movimentos com mudanças de direção e sentido, aceleração e desaceleração, para alcançar o desenvolvimento da parte física.

O contato com a bola começa para valer no início da noite. Neste período, Sandrey já está com a preparação física muito bem trabalhada e o momento é de se preparar para o jogo propriamente dito, de olho no aprimoramento técnico e tático, direcionados para as situações que ocorrem nas partidas.

Já é sabido que a nutrição é parte indissociável do desempenho, tanto nos treinamentos como nas partidas, que possuem exigências diferentes. Para as práticas esportivas longas, de explosão, que alternam força e resistência física, como o futevôlei, é necessário haver ganho de energia.

A dieta de Sandrey é bastante variada de acordo com o horário do treino, com banana, iogurte com frutas, granola, sanduíches ou tapioca, ovos, grão de bico e queijo magro até duas horas antes e alimentos de fácil e rápida digestão uma hora antes, como água de coco, gel de carboidratos e suco de frutas.

Após o treino, o foco é imediatamente voltado para a recuperação muscular, associando ingestão de carboidratos e proteínas. Além dos sanduíches, iogurtes com maior grau proteico e frango, atum e ovos, a suplementação tem papel importante por meio de shakes de proteínas e carboidratos, como whey protein, entre outros.

Tudo é feito paralelamente com o máximo de cuidado com a hidratação, inclusive durante o treinamento e os jogos. Dependendo da duração das atividades e das partidas, Sandrey lança mão de fontes de carboidratos. Os mais usados são água de coco, gel de carboidratos, isotônicos e frutas.

Todo este esforço não garante a conquista que Sandrey espera alcançar no fim de agosto, quando acaba a Liga Israelense de Futevôlei, mas aumentam, e muito, as suas chances. Vencedor da Bola de Ouro no ano passado, eleito o melhor de 2021 NFVB/Mikasaopen, 16 vezes campeão nacional, ele espera chegar ainda mais longe.

“É muito legal ver onde o futevôlei me trouxe. Graças a ele, tive a oportunidade de viajar para os mais diferentes destinos. Esse formato de duplas é muito legal e eleva bastante o nível do campeonato. Como um bom competidor, vim para conquistar o título ao lado de minha dupla e buscaremos isso até agosto”, declarou Sandrey.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários