'Caso Veron' gera desdobramento interno e vira recado para jovens no Palmeiras
Alexandre Guariglia
'Caso Veron' gera desdobramento interno e vira recado para jovens no Palmeiras


Na manhã da última quarta-feira, as redes sociais dos torcedores do Palmeiras foram bombardeadas com o vídeo de Gabriel Veron em uma balada de São Paulo na véspera de uma decisão pela Copa do Brasil . O clube agiu rápido e comunicou punição ao atleta. No entanto, o caso não terminou por aí e gerou desdobramento interno com reunião e recado aos jovens: é preciso cuidado no extracampo.

GALERIA
> Confira os públicos do Palmeiras no Allianz Parque em 2022

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

Além de divulgar que Veron receberia "as punições administrativas estabelecidas pelo regulamento interno, inclusive de ordem financeira (40% do salário)", o Verdão tomou uma atitude importante perante o grupo de jogadores: convocar uma reunião com os mais jovens do elenco e com os garotos do sub-20 que completam os treinos no principal, conforme divulgou o GE e confirmou o LANCE! .

O objetivo da conversa dos integrantes do departamento de futebol e esses jovens foi alertá-los quanto ao comportamento fora de campo. Além da punição mostrar que esse tipo de postura não será tolerada, seja quem for o autor, o caso serve para exemplificar o que não ajuda na carreira de cada um deles, ou seja, esse não é o caminho.

No segundo dia de pré-temporada, o Palmeiras reúne todo o elenco para apresentar o regulamento interno. Nele há um código de conduta e os casos passíveis de punição. Todos os jogadores têm ciência do documento e a partir do momento que estão no grupo, estão sob o risco de serem punidos se violarem alguma regra.

Recentemente, em entrevista para o ex-jogador Zé Roberto, do canal "Flow Sport Club", Dudu revelou que Abel Ferreira chegou a abolir a concentração em certo momento, no entanto precisou retomá-la devido a alguns episódios de jogadores que "pisaram na bola".

- Partiu mais do treinador (tirar a concentração), na cultura dele não tinha muito isso de concentrar. Só que tiveram alguns episódios de jogadores que pisaram na bola, que saíam um dia antes do jogo. Aí voltamos a concentrar - revelou o camisa 7 do Alviverde, antes de declarar que para esta temporada, o português abriu outra brecha.

- Ele abriu essa brecha de novo, sempre jogando a responsabilidade para a gente, porque a gente sabe que não é uma concentração no CT, mas é dentro de casa. Eu acho que isso é importante para a gente. Não que a gente não goste de concentrar, mas é legal a gente ficar em casa. Acho que ele deu essa confiança para nós.

Não é à toa que no episódio de Gabriel Veron, além da diretoria de futebol, os capitães do time estiveram presentes na reunião, já que é algo que reflete em todos do elenco, como retrata a fala de Dudu acima. O jovem reconheceu o erro e pediu desculpas a todos.

Vale lembrar que no início do ano, no Mundial de Clubes, Patrick de Paula, Renan e Gabriel Menino ficaram fora da lista para a competição. Três jogadores jovens que tiveram uma ascensão rápida mostrando qualidade e sendo decisivos, mas que em determinado momento caíram de rendimento e perderam espaço. Menino se redimiu e recuperou seu lugar, já Patrick, vendido ao Botafogo, e Renan, emprestado ao Red Bull Bragantino, deixaram o clube.

O Palmeiras não tem como intenção ameaçar seus atletas e reprimir o que cada um faz fora de campo, mas sim preparar esses jovens para que eles não se percam no caminho e talentos sejam desperdiçados. Como clube formador de jogadores e de seres humanos, há uma função social nisso tudo, para a qual é dada uma atenção especial tanto pela comissão técnica, quanto pela diretoria.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários