Vasco tem atuação irregular, mas mostra eficiência e se aproxima de marca histórica na Série B
Felipe Melo
Vasco tem atuação irregular, mas mostra eficiência e se aproxima de marca histórica na Série B


Em sua estreia no comando técnico do Vasco, Maurício Souza precisava dar sequência ao trabalho de Zé Ricardo para buscar os três pontos contra o Londrina, fora de casa. Com isso, o time não teve a sua melhor atuação e até sofreu em boa parte do segundo tempo. Mas foi competitivo, teve espírito de luta, chegou a terceira vitória seguida e é vice-líder da Série B.

Com o triunfo no Estádio do Café, o Cruz-Maltino se aproxima de uma marca histórica na competição. A maior invencibilidade da história da Segunda Divisão por pontos corridos é do Náutico, no ano passado. O Timbu ficou 14 partidas invicto. Faltam, portanto, dois jogos para os cariocas superarem a marca.

DEFESA DEU ESPAÇOS, MAS ADVERSÁRIO PAROU NO TRAVESSÃO

Na escalação, o novo comandante só fez uma alteração com o retorno de Andrey Santos da Seleção Sub-20. Nos primeiros quarenta e cinco minutos, o Cruz-Maltino optou pela bola longa e por pouco não saiu na frente com Gabriel Pec e Getúlio. Faltou mais capricho dos atacantes para ter mais eficiência logo no início.

+ Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

Ainda é cedo para fazer qualquer comparação entre os trabalhos apresentados. Emílio Faro, por exemplo, ficou interinamente à frente do time em dois jogos e conquistou seis pontos. Contudo, a defesa teve dificuldade na saída de bola, e Gabriel Dias não esteve em uma tarde inspirada.

O lateral-direito errou tudo que tentou e no fim do primeiro tempo foi substituído com dores. Na etapa inicial, foi o Londrina quem incomodou mais e teve a melhor chance. Jhony Lucas arriscou da entrada da área e carimbou o travessão de Thiago Rodrigues.

EFICIÊNCIA PARA SAIR COM OS TRÊS PONTOS

Ao longo do jogo, o Vasco oscilou e a defesa concedeu espaços para os paranaenses trabalharem a bola e finalizarem. Mas na volta do intervalo, os cariocas tiveram seu melhor momento no jogo e abriram o placar. Antes, Weverton obrigou o arqueiro do Tubarão a trabalhar.

Logo em seguida, com uma boa construção, de pé em pé, a bola chegou em Edimar, na esquerda. O lateral cruzou para Nene, que com um toque, colocou a bola no canto do gol do Londrina. No rebote, Raniel marcou seu décimo gol no ano e encerrou o jejum de sete partidas.

+ ATUAÇÕES: Andrey dita o ritmo, Raniel marca, e dupla recebe as maiores notas em vitória do Vasco

Depois do gol, Maurício colocou Zé Gabriel e Matheus Barbosa em campo e adiantou Andrey Santos. O jovem mais uma vez ditou o meio de campo e esbanjou seu talento. O time passou a sofrer pressão do adversário, que por pouco não conseguiu o empate. Em determinados momentos, o Vasco não conseguia mais avançar e contou com a falta de pontaria do Londrina.

UMA SEMANA INTEIRA DE TRABALHO

Na melhor delas, Thiago Rodrigues saiu com com pé, e por pouco Matheus Lucas não estufou a rede. Diante disso, Maurício terá que trabalhar essa oscilação, mas conseguiu a primeira tarefa de seu trabalho: vencer na estreia para ter tranquilidade. Pontuar era mais importante que ter um grande desempenho neste início de trabalho. E o time deu sinais de que aprendeu a jogar a Série B.

Sendo assim, o novo comandante terá praticamente uma semana livre para preparar a equipe, que só volta a campo na sexta, dia 24. O adversário será outro paranaense, o Operário, desta vez em São Januário. A promessa é de casa cheia para tentar cada vez mais se solidificar no G4 e igualar a marca histórica do Timbu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários