Botafogo espanta má fase e conquista vitória de imposição por novos ares
Sergio Santana
Botafogo espanta má fase e conquista vitória de imposição por novos ares


Era um cenário longe de ser positivo. Um mês sem vencer, uma série de jogadores indisponíveis e protestos da torcida. O Botafogo chegou ao Nilton Santos para enfrentar o São Paulo com a corda negativa, mas deu uma resposta à altura. A vitória por 1 a 0 já seria suficiente, mas a postura da equipe também deu novos ares.

+ Carli muda o Botafogo, deixa Calleri 'no bolso' e é importante em vitória

Nas arquibancadas, apoio desde sempre. Jogadores foram aplaudidos até quando tiveram os nomes anunciados no telão, durante a apresentação da escalação. Até mesmo nome outrora contestados, como Patrick de Paula e Lucas Piazon, receberam apoio.

Não foi diferente com a bola rolando. As reclamações de antes ficaram para trás e a equipe foi rodeada por onda de apoio vinda das arquibancadas.

+ Zagueiro de clube inglês faz postagem torcendo para o Botafogo e anima torcida nas redes sociais

Em campo, uma nova postura. Com adaptações ao que o contexto pedia, Luís Castro colocou uma nova formação. Três zagueiros para tentar parar a bola aérea de Calleri e aproveitar as costas dos laterais do São Paulo com o uso de alas. Deu certo: Hugo foi um dos atletas mais acionados pelo lado alvinegro e o artilheiro tricolor pouco foi acionado.

O meio-campo apareceu mais com a dupla Patrick de Paula e Kayque estando em uma posição menos exposta em relação à defesa no que diz respeito a ataques diretos. Apesar do ataque não ter brilhado, o Botafogo teve uma atuação segura o suficiente para parar o São Paulo e criar a situação de gol que precisava.

+ VEJA A TABELA DO BRASILEIRÃO

Mais do que a vitória, o resultado representou uma postura que não vinha sendo apresentada até então. Da crise a um novo paradigma, o jogo pode resultar em uma mudança de ares ao Glorioso.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários