Daniel Borges analisa improvisação de Castro, revela tristeza por goleada, mas projeta reação do Botafogo
Lance!
Daniel Borges analisa improvisação de Castro, revela tristeza por goleada, mas projeta reação do Botafogo


Com facilidade, o Palmeiras construiu a goleada por 4 a 0 sobre o Botafogo, no Allianz Parque, e trouxe à tona a pressão sobre o trabalho do técnico Luís Castro. Um dos questionamentos é sobre as improvisações no duelo desta última quinta, algo analisado pelo lateral Daniel Borges, em entrevista ao fim dos noventa minutos.

- Estou treinando no dia a dia. Sei aquilo que o professor pede para fazermos na lateral. Sou lateral-direito de origem, mas gosto de estar em campo, gosto de ajudar o Botafogo e meus companheiros. E se a maneira que eu posso ajudar o Botafogo nesse momento é na lateral esquerda eu vou continuar dando meu melhor, meu máximo. Não é nenhuma coisa que ele (Castro) faz por acaso (colocar Daniel na esquerda), não. A gente treina e sabe o que tem que fazer dentro de campo - disse.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

Na escalação, o português utilizou três laterais de oficial em virtude dos desfalques no setor ofensivo. Assim, ele optou por deslocar Hugo para a ponta esquerda e manter Daniel Borges na lateral. Saravia foi a grande novidade da escalação, primeiramente atuando na lateral direita e depois mais à frente, quando o jogo já estava 3 a 0 para o alviverde.

Daniel também revelou a tristeza pela pesada derrota, mas que acredita na reação do time na sequência da temporada. Para ele, o momento é de colocar a cabeça no lugar, já que ainda tem um longo campeonato pela frente.

- O torcedor vai ficar triste, bravo, não sei qual sentimento que vai ter. O sentimento que eu tenho é de raiva, de tristeza da derrota como foi. Mas temos que manter a cabeça fria, concentrar naquilo que a gente vem fazendo no dia a dia. Até porque se a gente deixar o externo entrar para dentro do grupo vai dificultar muito na sequência da competição - explicou, e acrescentou:

- Não podemos repetir o início de jogo que tivemos. Com 18 minutos já estava 2 a 0. Sabíamos que seria um jogo difícil e que o Palmeiras pressionava muito no início da partida, mas não ocupamos os espaços que deveríamos. Acabamos também tomando o gol de bola parada, o que dificultou para o restante da partida. Mas não podemos nos entregar. Temos que manter a cabeça erguida. Não é porque perdemos o jogo que o campeonato acabou, não, tem muitas rodadas pela frente ainda. É botar a cabeça no lugar, concentrar, porque a próxima rodada está aí e precisamos pontuar em casa - completou.

+ Estratégia de Luís Castro não surte efeito, Botafogo tem pior atuação no Brasileirão e vê Z4 mais próximo

O Botafogo volta a campo no próxima segunda-feira, às 19h, contra o Avaí, no Nilton Santos. O jogo será válido pela décima primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Os ingressos já estão à venda para o público geral, de forma on-line e nos pontos físicos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários