Em momento de maior pressão sobre Paulo Sousa, Flamengo encara adversário historicamente difícil
Lance!
Em momento de maior pressão sobre Paulo Sousa, Flamengo encara adversário historicamente difícil


Após seis meses de trabalho nos quais não fez o seu time ter uma rotina de atuações consistentes , Paulo Sousa chega para a partida desta quarta-feira, contra o Red Bull Bragantino no Nabi Abi Chedid, com o futuro em jogo. O retrospecto recente do Flamengo contra o rival e a própria fase da equipe de Maurício Barbieri combinam para um confronto tenso em São Paulo, pela 10ª rodada do Brasileirão.

+ Paulo Sousa viaja para sequência de jogos fora de casa, mas permanência é incerta no Flamengo

A derrota para o lanterna Fortaleza, diante de 63 mil torcedores, elevou a pressão sobre Paulo Sousa, que viajará com a delegação nesta terça, após a atividade no Ninho, tendo a permanência no clube incerta. Um novo resultado ruim diante do Bragantino - que não vence há nove jogos - pode resultar na interrupção do trabalho.

Na área técnica oposta de Paulo Sousa, estará o também pressionado Maurício Barbieri, que conhece bem o Flamengo. Em janeiro de 2018, o profissional chegou ao Ninho do Urubu para fazer parte da comissão técnica permanente do clube, assumindo o comando do time após a saída de Paulo César Carpegiani, em março. Barbieri esteve à frente do Rubro-Negro até setembro, quando foi demitido.

No comando do Bragantino desde 2020, Barbieri é dos técnicos mais longevos do futebol brasileiro e se destacou ao levar o time à final da Copa Sul-Americana e ao sexto lugar da Série A do Brasileirão e 2021.

RETROSPECTO DO FLAMENGO É RUIM CONTRA O RIVAL

Desde a volta do Bragantino à elite do futebol brasileiro, o Flamengo tem um retrospecto ruim diante do adversário. São quatro partidas - todas pelo Brasileirão - com três empates e uma derrota rubro-negra.

Historicamente, o Bragantino leva a melhor sobre o Flamengo. Em 15 jogos, são cinco vitórias do clube paulista, seis empates e quatro triunfos rubro-negros (todos entre 1994 e 1996).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários