Sterling admite que defender o cinturão contra José Aldo será mais arriscado
TATAME
Sterling admite que defender o cinturão contra José Aldo será mais arriscado


Depois de André Pederneiras, técnico de José Aldo, admitir que ainda é cedo desafiar Aljamain Sterling, na disputa do cinturão peso-galo do UFC, por conta do ranking, o próprio campeão da categoria afirmou que prefere esperar um pouco para enfrentar o brasileiro. Em breve o jamaicano terá seu adversário definido pela organização.

Além de demonstrar todo seu respeito por Aldo, Sterling ainda aproveitou para dar uma alfinetada, ou melhor, uma agulhada, em TJ Dillashaw, outro que é um dos possíveis postulantes a desafiá-lo.

- Acredito que (o UFC) sabe quem é a luta que vale dinheiro e quem move a agulha (gíria original dos EUA que se refere a um velocímetro, que nas artes marciais e pode significar que um lutador ‘vende bem’). Não sei se José Aldo move a agulha. Eu sei que TJ certamente move a agulha, é só perguntar para a USADA (agência antidoping dos EUA) - provocou Sterling, em entrevista recente ao podcast de Joe Rogan, se referindo ao caso de doping que afastou Dillashaw por dois anos do MMA.

O lutador jamaicano acrescentou prefere um adversário que tenha mais chances de derrotar e assim manter o cinturão por mais tempo. Em tom de franqueza, ele admitiu que pretende aproveitar o máximo possível sua atual condição, pois não é fácil se manter no topo.

- Estou tentando ganhar dinheiro. Você não está nesta posição toda hora - completou, reconhecendo que num confronto com José Aldo, que está embalado com três vitórias consecutivas no peso-galo, as chances de derrota são maiores:

- Se eu for sincero, se eu quisesse lutar contra quem fosse melhor para meu legado, acho que seria TJ (Dillashaw) ou (José) Aldo, em termos de ‘eu enfrentei aquele cara’. Até um (Dominick) Cruz. Por algum motivo, acho que a luta mais difícil delas todas é contra Aldo -.

Embalado por sete vitórias consecutivas no UFC, Aljamain Sterling, de 32 aos, possui um cartel de 21 vitórias e apenas três derrotas no MMA profissional. Em abril passado, o jamaicano derrotou o ex-campeão Petr Yan na decisão dividida dos jurados após cinco rounds de combate, em sua luta mais recente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários