Cilic exalta fair-play de Rublev e comemora semi Roland Garros
TÊNIS NEWS
Cilic exalta fair-play de Rublev e comemora semi Roland Garros


Pouco depois de se garantir na semifinal de Roland Garros pela 1ª vez e tornar-se o 5º jogador em atividade a disputar semifinal em todos os torneios do Grand Slam, o croata Marin Cilic concedeu uma entrevista ao Eurosports e falou da vitória e exaltou seu rival.

A ex-top 20 e atual apresentadora do canal, Barbara Schett exaltou o feito de Cilic de se igualar a Roger Federer, Rafael Nadal, Novak Djokovic e Andy Murray disputando semifinais em todos os Grand Slams: “Estou muito orgulhoso", exaltou o croata.

"Hoje foi um jogo difícil. Jogar contra Andrey (Rublev) é sempre difícil, especialmente hoje, em que as condições estavam um pouco diferentes das de dois dias atrás. Não vou dizer mais pesadas, mas um pouco mais difíceis porque a bola não estava quicando tanto, então não estava muito fácil abrir o jogo em quadra e trabalhar com top spin. O jogo estava mais para se bater a bola em quadra e ter a sorte de estar sacando muito, muito bem", revelou ele.

Cilic ainda pontuou outras dificuldades que encontrou diante do russo, atual 7º da ATP: “Não foi fácil manter o foco quando ele venceu o quarto set, porque eu estive muito perto de quebra-lo em alguns games, mas então tive apenas de manter minha cabeça no lugar e bater as bolas dentro (de quadra)”.

Questionado pelo ex-top 8 Tim Henman se está jogando o tênis “mais agressivo” de sua carreira diante dos 33 aces convertidos e das 88 bolas vencedoras disparadas, Cilic pontou: “Pode ser... mas eu tenho lembranças de anos anteriores, tipo 2016 e 2017, em que eu joguei também assim em especial em jogos de 3 sets. Claro, esse tanto não. Eu tenho ser eu mesmo em quadra, sentir o jogo e buscar isso. Sei que posso jogar incrivelmente bem seu estiver sentindo a bola e então ataco”.

Garantido na semifinal, Cilic fez questão de exaltar o rival, que em aos menos 3 oportunidades da partida corrigiu marcações da arbitragem contrárias ao croata, sendo uma delas no 4º ponto do tiebreak decisivo.

“Estou muito feliz com o resultado, claro, e muito orgulhoso do que eu fiz, da nossa luta. Preciso tirar o chapéu para Andrey, em algumas ocasiões do jogo ele demonstrou toda a sua desportividade (fair-play). Sabe, nesse tipo de jogo cada ponto importa e infelizmente ele não teve sorte. Mas ele demonstrou que ele é um cara incrível e também um jogador incrível”, exaltou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários