Atleta australiano contrai bactéria após cirurgia e tem braço amputado
Lance!
Atleta australiano contrai bactéria após cirurgia e tem braço amputado


O australiano Gabriel McKenna-Lieschke, de 29 anos, precisou passar por uma cirurgia para amputar o braço após contrair uma bactéria devoradora de carne. O atleta quebrou o membro superior durante um treino de bíceps, na academia, e contraiu a bactéria após a cirurgia da lesão.

A lesão de Gabriel McKenna-Lieschke ocorreu em novembro de 2020. Em entrevista ao jornal britânico 'The Sun', o australiano contou que o seu músculo do bíceps se desprendeu com um peso de 50 kg. Porém, ele demorou dois dias para receber o atendimento de um especialista em fraturas.

Gabriel McKenna-Lieschke conseguiu passar pela cirurgia, mas notou que o seu braço ficou "vermelho brilhante" e que inchou três vezes mais que o tamanho normal. Após retornar ao hospital, McKenna-Lieschke foi diagnosticado com fasceíte necrosante, uma bactéria que penetra as camadas mais profundas da pele e devoram o tecido do corpo.

+ Lewandowski e Mané mudando de time? Veja 18 atacantes que poderão trocar de clube na Europa

Desta forma, Gabriel McKenna-Lieschke precisou realizar uma nova cirurgia. Ele chegou a ficar em coma por 10 dias e a família até foi avisada para se preparar para o pior. O australiano teve o braço amputado até um pouco acima do cotovelo e descobriu somente após acordar do coma.

Gabriel McKenna-Lieschke era atleta de musculação e praticava boxe. Sem um braço, ele encontrou um novo propósito no ciclismo e sonha em estar nos Jogos Paralimpicos de Paris, em 2024. Entretanto, para chegar num nível de atleta, precisará pagar um treino mensal de US$ 1 mil dólares (R$ 4,73 mil), e criou uma vaquinha virtual para receber ajuda financeira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários