Isac encerra ciclo no Sada Cruzeiro e se diz motivado para jogar na Itália
Jonas Moura
Isac encerra ciclo no Sada Cruzeiro e se diz motivado para jogar na Itália


O central Isac, que conquistou seu sexto título da Superliga masculina de vôlei com o Sada Cruzeiro no último domingo , está animado com o próximo desafio na carreira. Ele defenderá o Lube Civitanova, da Itália, na próxima temporada, mas antes aguarda a convocação para a Seleção Brasileira, que tem desafios importantes em 2022.

+ Quem é Carlos Alcaraz, novo fenômeno do tênis que é tido como sucessor de Rafael Nadal

- Estou consciente de que logo mais virão outros desafios e oportunidades de crescimento. Vou em busca disso. Estou na expectativa para jogar na Itália, que é um grande desafio na minha carreira - afirmou Isac, em entrevista à Pro Sports, empresa que o agencia.

Ele também falou sobre os planos com a Seleção Brasileira em 2022. O time comandado por Renan Dal Zotto terá o Campeonato Mundial, na Polônia e na Eslovênia, como grande objetivo. A última vez que o país saiu com o título foi em 2010. Os poloneses levaram as últimas duas taças.

- Agora é deixar cair a ficha do título, descansar e esperar uma convocação para a Seleção Brasileira. Tivemos a oportunidade de conquistar a Liga das Nações na temporada passada. É um ano importante, com VNL e Mundial, o campeonato mais importante da temporada. O Brasil vem batendo na trave nos últimos anos e agora temos mais uma oportunidade de nos firmarmos - disse Isac.

O jogador de 2,08m entrou na Seleção do campeonato como um dos melhores da posição, ao lado de Matheus Pinta, do Minas, coroando mais uma temporada de forte presença na rede cruzeirense e muito espírito de grupo.

O "time dos sonhos" teve ainda o cubano López, do Cruzeiro, como MVP e um dos melhores ponteiros, dividindo a posição com Henrique Honorato (Minas), o oposto Franco (Guarulhos), que além de destaque da posição foi também foi o "craque da galera" o levantador William (Minas), o líbero Maique (Minas) e o técnico Filipe Ferraz (Cruzeiro).

Isac é uma das caras mais identificadas do projeto vencedor do Sada Cruzeiro e encerrou um ciclo de nove anos com a camisa celeste. O jogador terminou a temporada no top 12 dos melhores bloqueadores, com 41 pontos no fundamento em todo o campeonato.

Isac comemorou o octacampeonato do Sada Cruzeiro no Sul-Americano (Foto: Agência i7 / Sada Cruzeiro)

Isac comemorou o octacampeonato do Sada Cruzeiro no Sul-Americano nesta temporada (Foto: Agência i7 / Sada Cruzeiro)

- Sem sombra de dúvidas, é o título mais especial da minha carreira. Fecho com chave de ouro meu ciclo com essa camisa, depois de nove anos. Cheguei aqui sem saber que conquistaria tanto, e meu sentimento é de gratidão. Meu muito obrigado ao Sada Cruzeiro por todas as conquistas e tudo o que fizeram por mim, por acreditarem em meu trabalho. Saio com a sensação de dever cumprido - disse Isac.

O central tem no currículo os títulos da Superliga 2013/2014, 2014/2015, 2015/2016, 2016/2017, 2017/2018 e agora, em 2021/2022. A conquista deste ano é especial, pois encerra um jejum de três temporadas do Sada Cruzeiro sem a taça nacional. O Taubaté havia levado a melhor nas duas edições anteriores (2020/2021 e 2018/2019). A Superliga 2019/2020 não foi encerrada, devido à pandemia.

Além do torneio nacional, Isac acumula diversos títulos por clubes e com a Seleção Brasileira, como a Liga das Nações de 2021, a Copa do Mundo de 2019, além do vice-campeonato mundial em 2018.

O resultado deste domingo concretizou um ano de realizações para a torcida celeste, que comemorou cinco títulos em toda a temporada. Os comandados de Filipe Ferraz faturaram o Mundial, a Supercopa, o Mineiro, o Sul-Americano e a Superliga, todos com Isac no sexteto titular.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários