Fight Pavilion reúne milhares de fãs e praticantes de lutas no Arnold South America 2022
TATAME
Fight Pavilion reúne milhares de fãs e praticantes de lutas no Arnold South America 2022


Após uma longa espera por causa da pandemia, o Arnold South America voltou! Maior evento multiesportivo da América do Sul, reunindo em um mesmo lugar exposições, congressos e competições nos segmentos de nutrição esportiva, equipamentos, lutas, fitness e qualidade de vida, o Arnold South America 2022 aconteceu na última semana, entre os dias 29 de abril e 1º de maio, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Ao todo, o evento contou com mais de 30 modalidades esportivas, como Judô, Jiu-Jitsu e Muaythai na parte de lutas, Bodybuilding, Strongman e Powerlifting na área fitness, entre outras atrações, como o Arnold Conference, para congressistas, e o Health Pavilion, um setor da feira destinada ao público de médicos, nutricionistas e profissionais da saúde.

No Fight Pavilion, espaço voltado apenas para as lutas, sete artes marciais roubaram a cena, atraindo fãs e reunindo centenas de praticantes. Foram diversos campeões consagrados e federações/confederações envolvidas, em mais uma edição de sucesso do Arnold South America. Abaixo, veja um resumo:

- Jiu-Jitsu

Com organização da Colisão Combat Sports e a chancela da CBJJD (Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Desportivo) - através do presidente Rogério Gavazza -, a XVIII Copa Arnold de Jiu-Jitsu novamente proporcionou uma verdadeira festa para os amantes da arte suave. Entre as equipes, a grande campeã foi a Colisão Jiu-Jitsu, seguida por Gracie Barra em segundo lugar e a Kioshi Team em terceiro. Alliance e Sonkei BJJ completaram o Top 5.

- Parajiu-Jitsu

Crescendo no mundo todo e hoje com diversos atletas brasileiros como expoentes, o Parajiu-jitsu foi liderado por Daniel Cunha, faixa-preta, paratleta e gestor do Jiu-Jitsu Paradesportivo Nacional (JJPN). Batizado de Sul Americano de Parajiu-Jitsu - Gi & No-Gi -, o evento teve como novidade, pela primeira vez na história da modalidade, as disputas sem quimono.

- Muaythai

Bastante aguardado pelos competidores, o XVI Campeonato Brasileiro de Muaythai foi destaque no Arnold South America 2022. Organizado pela CBMTT (Confederação Brasileira de Muaythai Tradicional), o torneio reuniu atletas homens e mulheres, nas classes elite, competitiva e junior (de 16 a 17 anos). Na disputa por equipes - envolvendo estados -, São Paulo ficou com o título, com Santa Catarina e Pará, respectivamente, fechando o pódio.

- Sambo

A "família Sambo" também marcou presença no maior evento multiesportivo da América do Sul. Servindo como seletiva para o Pan Americano 2022, o Campeonato Brasileiro de Arte Sambo contou com a nata do esporte. Presidente da Confederação Brasileira da Arte Sambo (CBAS) - responsável pela competição no Arnold -, Carlos Maia, o "Jimmy", destacou os dois estilos em disputa: esportivo e combat.

- Wushu Sanda e Taolu

A cargo da Federação Brasileira de Wushu Sanda (FBRWS) e parceiras (WKA / IWSF / WMMAF / ISF), o torneio de Wushu Sanda e o Wushu Taolu (Formas de Kung Fu) superou as expectativas. Presidente da FBRWS, Lincoln Albuquerque destrinchou os estilos que fizeram parte do evento: Sanda Amador, Super Fight e Extreme, Shuai Jiao (Wrestling chinês), Combate Interestilos, Shoot Boxe, Sanda Light, Semi Contato e Wushu Taolu. Além disso, aconteceram workshops de desenvolvimento profissional nas artes marciais; quiropraxia e alinhamento postural para atletas; como conquistar longevidade através da prática marcial; e por fim, conceitos de Wushu, dança leão e dragão.

- Karate

Organizada pela Federação Paulista de Karate (FPK), que tem José Carlos Gomes de Oliveira, o "Zeca", na presidência, a competição de Karate foi outra que reuniu a elite do esporte nas modalidades Kata (Forma) e Kumite (Luta). Em meio a dezenas de competidores, os atletas de São Paulo das categorias sênior disputaram uma vaga direta para as finais do Campeonato Brasileiro 2022. Já os masters (acima de 32 anos) lutaram por até duas vagas por divisão no Brasileiro.

- Judô


Recheado de atrações, o Fight Pavilion – palco das lutas no Arnold South America – recebeu ainda a primeira edição da Copa Arnold de Judô. Também com realização da Colisão Combat Sports, através da fera Robson Foriato, o evento teve duelos da categoria sub-7 (5 e 6 anos) até o master (acima de 35 anos), e consagrou o Instituto Sensei Divino como grande campeão entre as equipes, seguido por Judô Vila Josefina na segunda posição e a Academia de Judô Pissarra em terceiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários