América-MG derrota o Atlético-MG, encerra jejum de seis anos, e 'dorme' na vice-liderança do Brasileirão
Valinor Conteúdo
América-MG derrota o Atlético-MG, encerra jejum de seis anos, e 'dorme' na vice-liderança do Brasileirão


Fim do jejum! Depois de seis anos, ou 21 jogos, o América-MG voltou a vencer o Atlético-MG no clássico mineiro. No quarto encontro do ano, o Coelho superou o rival por 2 a 1, gols de Maidana e Cáceres para o América, com Nacho anotando o gol atleticano no duelo deste sábado, 7 de maio, no Independência, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

O término da longa escrita deixou o Coelho em boa situação no Brasileirão. A equipe alviverde chegou aos nove pontos e “dormirá” na vice-liderança da competição, ficando atrás apenas do Corinthians.

Para o Galo, o revés fez a equipe cair na tabela, ficando em quarto lugar, com oito pontos, mas ao fim da rodada, pode ficar fora do G4 do campeonato.

Em uma tarde agradável em Belo Horizonte, o jogo foi de dois times obedientes taticamente, mas com pouca inspiração. Melhor para o América, que teve uma defesa bem postada e segurou as investidas atleticanas.

O desempenho aquém do esperado do Galo pode trazer instabilidade para o time na sequência da competição.

Bom começo do Coelho, gol de Maidana

Logo aos seis minutos de jogo, o América conseguiu um pênalti, convertido por Iago Maidana. Será que o jejum de seis anos sem vencer o Galo está perto do fim?

VAR em ação, parte 1

Em lance ajustado, o árbitro de vídeo anulou o gol de Ademir, quado o Galo iniciava uma pressão sobre o América, ainda no primeiro tempo. Marcação correta, que evitou o empate alvinegro.

Atlético pressiona, América se segurando

Apesar de ser um jogo com poucas chances reais de gol, foi um duelo disputado e o alvinegro esboçou usar sua força para buscar o resultado, mas a defesa americana estava sempre bem postada.

VAR em ação, parte 2

Em um lance muito ajustado, o VAR validou o gol de empate do Galo, anotado por Nacho Fernández. Apesar da quase polêmica, a confirmação do tento foi correta.

Festa americana logo em seguida

O Coelho não se abalou com o gol atleticano e conseguiu ficar à frente do placar novamente, com uma bela jogada pelo lado esquerdo, quando Raul Cáceres apareceu sozinho e fez um bonito gol para o Coelho.

América guerreiro, com um homem a menos

Felipe Azevedo foi expulso e deixou o Coelho com um homem a menos. A equipe americana foi guerreira e conseguiu segurar o ímpeto final alvinegro em busca pelo empate.

Clássico de boa qualidade e fim do jejum do América

Após seis anos, o América voltou a derrotar o Atlético-MG. Foram 21 jogos desde 1º de maio de 2016, quando o Coelho venceu o rival estadual. O clássico deste sábado teve muito empenho tático, um América aplicado e o Atlético oscilando mais uma vez, o que deve gerar alguma instabilidade para o time nos próximos dias.

Próximos jogos

O Galo, em jogo antecipado da sétima rodada, encara o Red Bull Bragantino na quarta-feira, 11 de maio, no Independência, às 20h30. O Coelho joga pelo Brasileiro no dia 15 de maio, domingo, contra o Goiás, na Serrinha, em Goiânia. Antes, o time americano recebe o CSA na terça-feira, 10, às 19h, pela Copa do Brasil.


FICHA TÉCNICA DA PARTIDA

ATLÉTICO-MG 1 x 2 AMÉRICA-MG
Data: 7 de maio de 2022
Horário: 16h30(de Brasília)
Local: Independência, Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires e Fábio Pereira (ambos de GO)
Gols: Maidana (pênalti), aos 6’-1ºT(0-1), Nacho, aos 28’-2ºT(1-1), Raul Cáceres, aos 35’-2ºT(1-2)
Cartões amarelos: Réver(ATL), Hulk (ATL), Allan(ATL), Juninho (AME), Gustavo(AME), Felipe Azevedo (AME), Éder (AME), Keno (ATL)
Cartões vermelhos: Felipe Azevedo (AME)

ATLÉTICO-MG (Técnico: Antônio Mohamed)

Everson; Guga, Réver, Junior Alonso e Rubens (Calebe, aos 43’-2ºT); Allan, Jair (Fábio Gomes, aos 39’-2ºT), Nacho Fernández e Zaracho (Keno, aos 12’-2º) Ademir (Savinho, aos 12’-2ºT ) e Hulk.

AMÉRICA-MG (Técnico: Vagner Mancini)

Jailson; Patric, Iago Maidana, Éder e João Paulo (Raul Cáceres-intervalo); Lucas Kal, Juninho (Conti, aos 30’-2ºT) e Matheusinho (Pedrinho-intervalo), Gustavo (Aloísio, aos 11’-2ºT), e Felipe Azevedo e Henrique Almeida (Índio Ramirez, aos 12’-2ºT).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários