'No auge' aos 39 anos, jogador de handebol Diogo Hubner exalta a importância do descanso e da boa alimentação
Lance!
'No auge' aos 39 anos, jogador de handebol Diogo Hubner exalta a importância do descanso e da boa alimentação


Apesar da pouca mídia, o handebol é o segundo esporte mais praticado nas escolas brasileiras, atrás apenas do futsal. Essa popularidade entre os educadores se dá por conta dos benefícios físicos e sociais que a modalidade, criada no início do século XX por um professor de educação física alemão, proporciona a seus praticantes.

Armador-central do Esporte Clube Pinheiros, Diogo Hubner, que foi apresentado ao handebol nas aulas de educação física da escola, como a maioria dos jogadores, falou das exigências da modalidade para os atletas profissionais. Campeão pan-americano, ele representou a seleção brasileira na Olimpíada do Rio, em 2016.

"Treinamos cinco vezes na semana na quadra e de três a cinco a parte física específica, variando de acordo com o período do ano (a pré-temporada é de morrer). Procuro ter um cuidado grande com a alimentação para conseguir o máximo de rendimento possível. No alto rendimento todos os detalhes fazem a diferença. Alimentação e descanso são coisas que prezo muito no meu dia a dia", frisou.

"O Handebol é um esporte que requer força, potência e velocidade. Treinamos bastante da especificidade da modalidade. Saltos, 'tiros', treinos com resistência... Treinamos muito a parte do 'core' também. O 'core' seria o nosso 'pilar' de sustentação, protegendo todo o resto do nosso corpo. Fazemos muitos trabalhos preventivos também, para evitar lesões, que são, infelizmente, bem comuns na nossa modalidade", complementou.

Como supracitado por Hubner, o descanso e a alimentação são pontos fundamentais no processo de preparação do atleta de alto rendimento. O jogador do Pinheiros conta que segue à risca as orientações de seu nutricionista e que, para isso, diferentemente do que muita gente pensa, não precisa abrir mão de alimentos saborosos no dia a dia.

"Nas minhas consultas com meu nutricionista do clube digo: mexa em tudo, menos na minha suplementação, que é feita com 'Mais Mu'! (risos)", lembra, citando a marca brasileira de alimentos nutritivos e saudáveis. "Conheci a 'Mais Mu' através da minha esposa, que é consumidora da marca. Me apaixonei! A praticidade, o valor biológico e, lógico, os sabores me conquistaram de tal maneira que não vivo sem", revelou.

Aos 39 anos e tendo conquistado todos os títulos continentais possíveis, Diogo Hubner segue nas quadras com a experiência de um veterano, mas com os sonhos e a dedicação de uma jovem promessa.

"Posso dizer que abri mão de muita coisa. Na verdade, minha família, junto a mim, 'comprou' este sonho. Viagens, momentos de lazer e outras coisitas mais foram deixadas para trás para a conquista deste objetivo. Momentos de dor (esses são muitos e sofro diariamente com estas dores), desgaste emocional, investimento (de grana mesmo) são o preço que eu paguei e pago por ter me tornado um atleta olímpico! Se valeu a pena? Faria tudo de novo", afirmou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários