David Braz analisa últimas partidas do Fluminense e projeta duelo contra o Internacional: 'Não tem jogo fácil'
Lance!
David Braz analisa últimas partidas do Fluminense e projeta duelo contra o Internacional: 'Não tem jogo fácil'


Na véspera do jogo contra o Internacional, o Fluminense realizou a última preparação antes da terceira rodada do Brasileiro. Antes do treino, no CT Carlos Castilho, David Braz concedeu entrevista coletiva e projetou o duelo no Maracanã, marcado para 19h. O zagueiro também falou sobre como o calendário apertado afeta o elenco, mas disse que a equipe está focada em vencer nas três competições que disputa.

- A rotina que estamos tendo, apesar de estarmos acostumados, tem sido mais [corrida] do que outros anos. Tem jogo quarta, sábado ou domingo, em três competições. Estamos jogando a Sul-Americana e, de repente, precisamos virar a chave para uma competição diferente, como o Brasileiro e a Copa do Brasil, que é em 180 minutos. Então temos que estar mais concentrados a cada jogo. Ainda mais que a equipe vem mudando para que a gente tenha condições na partida. Como todos estão falando, é difícil. A gente vem de fases finais do Carioca, que foi muito desgastante, viagens para a Colômbia… Aos poucos, vamos rumo aos objetivos, que é conseguir as vitórias - disse.

O zagueiro ainda enumerou qualidades do Internacional, próximo adversário do Flu. David destacou que a equipe gaúcha vem de vitória e está em processo de renovação com o novo técnico Mano Menezes. Por isso, ele afirmou que o Tricolor precisará ter atenção máxima durante os 90 minutos.

- Pode ser que eles venham propor o jogo porque o Inter tem esse estilo. Apesar de ter um treinador novo, que é estratégico, eles tem essa forma de jogar e vamos ter que ter muita atenção nessa partida. Eles vem de uma vitória e com um técnico novo, então devem estar empolgados. É uma equipe qualificada, eu coloco ele brigando entre os primeiros colocados porque eles têm jogadores de qualidade, então será difícil. Mas vamos conversar com a comissão técnica. Temos mais um treino hoje para estudar os últimos jogos deles para a gente neutralizar bem essa equipe forte do Inter.

Apesar de estar invicto no Brasileiro e de ter vencido na estreia da Copa do Brasil, o Fluminense ainda não convenceu parte da torcida, que espera ver mais criatividade em campo. David Braz comentou o assunto e relembrou jogos que considerou bons para o time, mas também analisou a derrota para o Junior Barranquilla, na Colômbia, pela Sul-Americana.

- Cada jogo é uma história. A gente fez dois grandes jogos contra o Flamengo, pensando em ser campeão. Quando se joga uma final, tem que ser daquela forma. Depois veio as estreias na Sul-Americana, Brasileirão e Copa do Brasil que, mesmo que sejam importantes, não é a mesma coisa que uma final de campeonato. Depois daquilo tivemos mudanças na equipe, o desgaste foi grande nas finais porque viemos de uma sequência e um desgaste muito grandes, entre a pré-Libertadores e as semifinais contra o Botafogo.

- Na minha opinião, em alguns jogos a gente se comportou bem, como contra o Santos. Naquela partida só faltou o gol, e quase fizemos com o Fred no finalzinho da partida. Realmente, na Colômbia não fizemos um bom jogo, mas depois do 2 a 0 fomos para cima igual contra o Vila Nova, mas não conseguimos surpreender o adversário. O segundo tempo até foi melhor que o primeiro, mas o resultado não veio e ficou avaliado como uma péssima atuação.

Por fim, David Braz relembrou a virada contra o Vila Nova pela Copa do Brasil e afirmou que o saldo foi mais positivo do que negativo. Ele ainda disse que entende as críticas da torcida, mas reforçou que o time é passível de erros.

- Contra o Vila Nova, a gente já esperava que seria difícil porque as equipes que vem jogar contra nós atuam no nosso erro, jogando fechadinho, na bola parada. É uma situação que a gente sabia e trabalhou, mas não podemos deixar que isso nos abale. Até conversamos sobre isso na hora, porque não tem mais jogo fácil. A gente sabe que o torcedor quer grandes jogos e vencer, mas hoje em dia não está sendo fácil fazer o que quer. Mas tenho muito mais coisas boas para falar sobre esse jogo que ruins. É muito difícil uma equipe conseguir reagir depois de levar 2 a 0 do jeito que a gente reagiu. A volta dos gols dos nossos atacantes, que estavam há algumas partidas sem fazer gol… três jogadores de frente fizeram gols. A gente criou, principalmente no segundo tempo. Respeito a opinião de cada torcedor, que torce e ama o clube, mas o nosso desejo é vencer e conquistar - complementou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários