Ofensivo e envolvente: como o futebol do Botafogo começa ter nova cara com o técnico Luís Castro
Matheus Guimarães
Ofensivo e envolvente: como o futebol do Botafogo começa ter nova cara com o técnico Luís Castro


É notório que o futebol do Botafogo mudou radicalmente nos últimos dias. Após a vitória por 3 a 0 sobre o Ceilândia na Copa do Brasil, ficou ainda mais perceptível que a filosofia do técnico Luís Castro está começando a dar as caras com o futebol ofensivo e envolvente da equipe.

+ Lucas Piazon precisa de 10 minutos em vitória contra o Ceilândia para marcar primeiro gol pelo Botafogo

O treinador aproveitou a partida em Brasília para testar novas peças no time titular, como Gustavo Sauer e Del Piage. Ambos se destacaram, principalmente o novo 10, que fez uma boa dobradinha no primeiro tempo com o lateral-direito Saravia.

Tchê Tchê não foi titular, mas entrou aos seis minutos da primeira etapa - Barreto se lesionou. O camisa 6 fez uma partida segura, atendendo à proposta do comandante português. O jogador foi dinâmico no meio-campo do Glorioso, acertou bons passes e deu desarmes.

No segundo tempo outras 'novas' caras entraram em campo, como Victor Sá, Erison, Lucas Piazon e Lucas Fernandes. O primeiro desequilibrou e deu uma assistência. Além disso, mostrou que, provavelmente, será titular. É um atleta que se encaixa na ideia de jogo do treinador português, que exige pontas agudos e de bom drible no terço final.

Piazon também foi outro que, ao atuar perto do camisa 29, rendeu mais. O terceiro gol foi uma consequência da leitura de jogo que Castro teve ao promover as alterações.

+ Botafogo avança pela renovação do contrato de Kanu

- A equipe terá sempre a cara do Botafogo. Isso é individualizar as coisas. O Luis Castro é só mais um na família Botafogo. Estamos na primeira parte longe de fazer o que queremos, e na segunda parte estivemos mais próximos de fazer. Quer dizer que a equipe está a passar por momentos bons, e depois por momentos não tão bons. E nós passamos por momentos horríveis dentro do jogo, agora tivemos a capacidade de colocar a equipe num bom caminho e fazer um bom resultado - afirmou o treinador, em entrevista após o jogo.

Já Erison, que vinha sendo titular no Brasileirão, e Lucas Fernandes foram mais discretos. No entanto, também vão somar ao elenco. O Botafogo tem a cara do Botafogo e todos fazem parte da "família".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários