Palmeiras mantém esquema que consolidou após a conquista da Libertadores em cima do Flamengo
Alexandre Guariglia
Palmeiras mantém esquema que consolidou após a conquista da Libertadores em cima do Flamengo


Nesta quarta-feira, no Maracanã, Flamengo e Palmeiras se reencontram pela primeira vez após a final da Libertadores-2021 , em Montevidéu. Quase cinco meses depois do título, o Verdão vai a campo com o esquema que consolidou justamente naquela decisão. Apesar de modificações circunstanciais, a escalação é praticamente a mesma daquela tarde de sábado no Uruguai.

GALERIA
> Saiba quais os jogadores mais valiosos do duelo entre Flamengo e Palmeiras

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

Com um ano e meio de trabalho no Alviverde, Abel Ferreira teve pouco tempo para fazer ajustes nesse período por conta da maratona de jogos e decisões, mas mesmo assim conseguiu estabelecer um padrão para o time. Embora os torcedores possam não concordar com determinadas peças, é inegável que hoje é possível saber qual é a escalação da equipe titular do Palmeiras.

Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan e Piquerez; Danilo, Zé Rafael, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa; Rony e Dudu. É esse o time e o esquema que Abel Ferreira tem escolhido quando todas as peças estão à disposição. Na final da Libertadores, por exemplo, Rocha não pôde atuar por estar suspenso pelo acúmulo de cartões amarelos, sendo substituído por Mayke, também lateral.

Em relação à equipe que deve ir a campo no Maracanã, nesta quarta-feira, serão duas as modificações entre os titulares que disputaram a decisão continental: Marcos Rocha, que retoma sua posição como dito acima, e Luan, que segue se recuperando de lesão na coxa, e deverá ser substituído por Murilo, como tem acontecido nos jogos de maior importância neste ano.

A dúvida fica sobre como esses jogadores estarão posicionados em campo. Em Montevidéu, por exemplo, Piquerez foi praticamente um terceiro zagueiro, enquanto Scarpa foi um lateral-esquerdo. Em outros momentos, Rocha foi o responsável pela função de terceiro zagueiro, e Rony fazia a ala pela direita, enquanto Veiga e Dudu tinham mais liberdade para jogar no setor ofensivo.

Outras mudanças em comparação com o Palmeiras da final da Libertadores-2021 estão no banco de reservas. Patrick de Paula, Felipe Melo e Danilo Barbosa, que entraram durante o jogo, não estão mais no clube. Já Deyverson, herói do título com um gol na prorrogação, segue no Verdão, mas com contrato no fim (30 de junho) não será mais relacionado pelo técnico Abel Ferreira.

Desde então, o Alviverde disputou três decisões, sendo duas delas com partidas de ida e volta (Recopa e Paulistão) e uma só com ida (Mundial de Clubes). Em todas elas a base do time titular foi exatamente essa destrinchada acima, com mudanças pontuais causadas por suspensão, Covid-19 ou lesão.

Final do Mundial:
​Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan e Piquerez; Danilo Zé Rafael, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa; Dudu e Rony.
Desfalques: time completo

Recopa (Ida):
Weverton; Marcos Rocha, Kuscevic, Murilo e Piquerez; Jailson, Danilo e Atuesta; Dudu, Rony e Raphael Veiga.
​Desfalques: Luan (lesão), Gustavo Scarpa (lesão), Gustavo Gómez (Covid-19) e Zé Rafael (em transição, no banco)

Recopa (volta):
Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Danilo, Zé Rafael e Raphael Veiga; Dudu, Gabriel Veron e Rony.
Desfalques: Luan (lesão) e Gustavo Scarpa (em transição, no banco)

Final do Paulistão (ida):
​Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Jailson, Zé Rafael, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa; Dudu e Rony.
Desfalques: Luan (lesão) e Danilo (lesão)

Final do Paulistão (volta):
​Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Danilo, Zé Rafael, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa; Dudu e Rony.
Desfalques: Luan (lesão)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários