Jornalista e emissora são condenados em ação do Flamengo
Lazlo Dalfovo e Matheus Guimarães
Jornalista e emissora são condenados em ação do Flamengo


O Flamengo venceu um processo na Justiça contra a 'ESPN' e Gian Oddi. A emissora terá que indenizar o clube e cada dirigente rubro-negro que seja autor da ação, e o jornalista terá que ler o direito de resposta no canal em até cinco dias. Os condenados ainda poderão recorrer. A informação foi dada primeiro pelo 'Esporte News Mundo'. Após a divulgação da sentença, o vice-presidente geral e jurídico do clube, Rodrigo Dunshee, declarou ao L! que as críticas são bem-vindas, mas as ofensas, não.

- Nós temos família, temos responsabilidades. Defender um ponto de vista legítimo como nós fizemos, pela retomada do futebol sem público, não pode ensejar ataques a nossa honra, chamando-nos de maus-caracteres. Pode criticar, mas dentro da normalidade. Eu cheguei em casa e meu filho de 12 anos veio me questionar por que nós estávamos sendo chamados de maus-caracteres. O jornalismo é indispensável, as críticas são bem-vindas, mas ofensas, não - afirmou Dunshee.

A 'ESPN' terá que pagar R$ 45 mil, sendo R$ 15 mil para cada dirigente rubro-negro autor da ação, e Gian Oddi terá que ler o direito de resposta na emissora em até cinco dias, sob pena de multa diária de R$ 100, com limite de R$ 50 mil.

Na sentença a juíza concluiu que quando Oddi noticiou uma informação de forma ampla, em vários meios de comunicação, emitiu um juízo de valor, dando opinião pessoal sobre a situação.

Procurada pelo L! , a 'ESPN' preferiu não comentar o caso.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários