OPINIÃO: Palmeiras segue fazendo história na Libertadores enquanto falam em 'sorte'
Alexandre Guariglia
OPINIÃO: Palmeiras segue fazendo história na Libertadores enquanto falam em 'sorte'


O Palmeiras escreveu mais um bonito capítulo em sua trajetória na Libertadores ao aplicar uma goleada por 8 a 1 em cima do Independiente Petrolero-BOL, na última terça-feira. O adversário é frágil e o grupo palmeirense não é dos mais difíceis na edição atual do torneio, mas falar que os feitos do clube se resumem ao fator "sorte" e à qualidade dos adversários não me parece justo. Enquanto falam nisso, o Verdão faz mais história .

GALERIA
> Veja os clubes do Brasileirão que mais se reforçaram desde janeiro

TABELA
> Veja classificação e simulador do Libertadores-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

A goleada, no Allianz Parque, foi a maior do clube na competição, ou seja, o time atual, que já está marcado na galeria dos eternos do Alviverde, registrou mais um importante feito, superando outros momentos importantes como as Academias e a Era Parmalat. Independentemente do que o outro time apresenta, a obrigação do gigante é o placar elástico, e isso foi atingido.

Os feitos não param por aí, já que segundo levantamento do jornalista Rodolfo Rodrigues, o Palmeiras é o clube brasileiro com os melhores números na história da Libertadores, desde títulos, vitórias e até gols marcados. Confira:

1º em participações (22) - entre 1961 e 2022
1º em títulos (3) - dividido com Grêmio, São Paulo e Santos
1º em finais (6) - dividido com São Paulo
1º em jogos (212)
1º em gols marcados (404)
1º em gols marcados em casa (237)
1º em gols como visitante (160)
1º em vitórias (119)
1º em vitórias em casa (72) - dividido com o São Paulo
1º em vitórias fora (45)

Imagine ter toda essa sorte há tanto tempo e por tantos anos consecutivos na competição... É importante destacar que a sorte faz parte de qualquer campanha de clube no mundo, o problema é que nem todos aproveitam, porque ela caminha ao lado da competência e não à frente dela. Se a equipe não tiver a capacidade de aliar todos esses fatores, de nada adianta. O que não dá é justificar esses números apenas pela sorte no sorteio das chaves.

Mas acredite, houve também quem questionasse a presença de equipes bolivianas na Libertadores após o resultado. O Independiente Petrolero é o atual campeão da Bolívia, e o Always Ready, que venceu o Corinthians, foi o vice. O que é mais importante? Ser campeão nacional ou se classificar em 7º ou 8º lugar no Brasileirão? Eu não tenho dúvidas, ser campeão é sempre maior.

Por que essas críticas não aparecem quando as equipes bolivianas vencem seus jogos na Libertadores? Por que não falamos disso quando um time de meio de tabela do Brasileirão (sem referência a um específico) "herda" uma vaga na competição e faz um papel terrível quando a disputa? Por que não enxergar o mérito do Palmeiras ao aplicar um resultado tão elástico e raro?

Acontece que o Verdão é a vitrine, é o time em evidência, o atual bicampeão da Libertadores. "Tacar a pedra" é o esporte nacional, não apenas de torcedores, mas também de profissionais da imprensa, que chegam a falar até em sorte para justificar o momento palmeirense, que qualquer jornalista isento entende como histórico. O clube é bicampeão seguido e está entre a primeira e a segunda melhor campanha desde a edição 2018. É pura sorte, dizem.

Repare, nas informações a seguir, que nem sempre o Alviverde teve "sorte":

Grupo em 2018 (Palmeiras melhor no geral)

​Boca Juniors - Campeão Argentino
Junior Barranquilla - Campeão da Copa da Colômbia
Alianza Lima - Campeão Peruano

Grupo em 2019 (Palmeiras melhor no geral)
​San Lorenzo - 3º colocado no Campeonato Argentino
Melgar - 3º colocado no Campeonato Peruano
Junior Barranquilla - Campeão Colombiano

Grupo em 2020 (Palmeiras melhor no geral)
Guaraní - 3º colocado no Campeonato Paraguaio (eliminou o Corinthians)
Bolívar - Campeão Boliviano
Tigre - Campeão da Copa da Liga Argentina

Grupo em 2021 (Palmeiras 2º melhor no geral)
Defensa - Campeão da Copa Sul-Americana
Independiente Del Valle - Mais pontos no geral na temporada equatoriana
Universitario - Vice-campeão Peruano

Grupo em 2022 (em andamento)
Emelec - Vice-campeão Equatoriano
Independiente Petrolero - Campeão Boliviano
Deportivo Táchira - Campeão Venezuelano

Difícil projetar o que será do Palmeiras na edição de 2022. Até aqui, parece que confirma seu status como um dos favoritos ao título, que seria o terceiro em sequência. Pelo que demonstra em campo, com as duas goleadas, a intenção é evitar contar com a sorte e fazer de tudo para ter a melhor vantagem até a final da competição. A galhofa, a fanfarra, as insinuações a gente deixa para o torcedor. Do nosso lado, o mínimo é o respeito, gostar é totalmente pessoal.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários