Fluminense venceu três dos últimos 15 jogos fora do Rio
Luiza Sá
Fluminense venceu três dos últimos 15 jogos fora do Rio


Talvez o título do Campeonato Carioca e a estreia com vitória na Sul-Americana tenham dado uma sensação de mudança no Fluminense . Mas a derrota por 3 a 0 para o Junior Barranquilla (COL) na segunda rodada da fase de grupos mostrou que o time ainda tem um longo caminho a percorrer em busca de mais estabilidade para atravessar a temporada. Sem criatividade, transição ou boa marcação, o Tricolor viveu noite para se esquecer no Estádio Metropolitano, na Colômbia, e evidenciou também um problema que já é antigo: a dificuldade de vencer fora do Rio de Janeiro.

O Campeonato Carioca, por motivos óbvios, mascarou um pouco desse cenário. Mas é importante lembrar que se não fosse pela força no Maracanã, o Fluminense provavelmente não teria se classificado para a Libertadores em 2021. A equipe foi apenas a 14ª melhor mandante no Brasileirão, perdendo as últimas seis partidas fora de casa na competição.

Se o recorte for para os últimos 15 jogos longe de sua casa, o Tricolor só bateu o Millonarios (COL) na segunda fase da Libertadores, Athletico-PR na 27ª rodada do Campeonato Brasileiro e Chapecoense na 19ª. Nas outras partidas, foi derrotado pelo Junior Barranquilla, Olimpia (PAR) na eliminação no torneio continental, além dos jogos do ano passado com Bahia, Atlético-MG (duas vezes), Juventude, Grêmio, Ceará, Santos e Corinthians. Houve ainda empates com Cuiabá e Barcelona de Guayaquil (EQU).

Veja a tabela da Sul-Americana

Há outro ponto a se observar. Foram 21 gols sofridos e apenas nove marcados ao longo dessas partidas. Seja com Marcão em 2021 ou Abel Braga em 2022, o time ainda não entregou atuações convincentes quando sai do Rio. Mesmo na vitória diante do Millonarios, o Fluminense sofreu, teve um pênalti defendido por Fábio após um péssimo primeiro tempo, mas conseguiu a virada. Nessa Sul-Americana, o time ainda terá duas partidas cruciais na Argentina e na Bolívia para tentar se manter vivo no torneio.

Com o resultado, o Flu cai para o terceiro lugar do Grupo H, com três pontos. Unión Santa Fe (ARG) lidera com quatro, empatado com o Junior, segundo colocado. O Oriente Petrolero (BOL) é o lanterna, com zero. Agora, o Fluminense volta as atenções novamente para o Brasileirão. No sábado, visita o Cuiabá às 21h. No meio de semana, a equipe jogará pela Copa do Brasil. A estreia na terceira fase será diante do Vila Nova, em casa, terça-feira, às 21h30.

SITUAÇÃO COMPLICADA

É claro que ainda é a segunda rodada das seis da fase de grupos, mas o Fluminense já consegue projetar uma situação bastante complicada pela frente. Com a vitória, o Junior Barranquilla se torna o grande favorito do grupo, ficando em segundo, mas com os mesmos quatro pontos do Unión Santa Fe (ARG), com quem empatou na estreia fora de casa.

Isso significa que, caso o Junior vença os outros dois duelos que ainda faz na Colômbia, chegará aos dez pontos. No entanto, a equipe ainda enfrentará o Oriente Petrolero, que é o time mais fraco dessa chave, também na Bolívia. Se der a lógica dentro deste cenário, o Fluminense precisará vencer os outros dois jogos no Maracanã, bater o Petrolero fora de casa, além de pontuar contra o Unión Santa Fe.

Se o Tricolor sair da Argentina com um empate, a decisão ficaria para o saldo de gols. A derrota pelo expressivo placar de 3 a 0 pode pesar também neste caso. O cenário ainda é bem inicial, mas mostra que o Flu não pode relaxar em nenhum momento. Apenas o líder do grupo avança para as oitavas de final.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários