Juiz relata arremesso de objetos por torcedores do Vasco em São Januário
Lance!
Juiz relata arremesso de objetos por torcedores do Vasco em São Januário


A decepcionante estreia do Vasco na Série B, na última sexta-feira, pode trazer mais problemas ao clube. Na súmula do empate em 1 a 1 com o Vila Nova, em São Januário, o árbitro Leandro Pedro Vuaden relatou o arremesso de objetos no campo por parte de torcedores do Vasco. Foram relatados dois episódios pelo juiz.

No primeiro, o juiz disse que o auxiliar técnico do Vila Nova, Rafael Gonçalves, entregou um chinelo ao quarto árbitro afirmando que o mesmo havia sido arremessado por torcedores do Vasco. Mas Vuaden ressaltou o "fato narrado não foi visualizado pela equipe de arbitragem e delegado do jogo". Depois, Vuaden citou um caso mais grave que aconteceu no final do jogo:

"Após o término da partida, quando os jogadores da equipe do Vasco da Gama se dirigiam ao túnel de acesso do vestiário, torcedores do Vasco da Gama próximos arremessaram vários copos com líquidos, não atingindo nenhum jogador", relatou Vuaden.

Com o decepcionante empate em 1 a 1 com o Vila Nova, a torcida do Vasco que lotou São Januário protestou muito contra o time e, principalmente, o técnico Zé Ricardo.

Caso a procuradoria do STJD ofereça denuncia com base no relato de Vuaden, o Vasco pode se enquadrado no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Como punição, o clube pode receber multa de R$ 100 a R$ 100 mil e perder até dez mandos de campo por objetos arremessados em campo, a depender da gravidade da situação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários