Delegado diz que ameaças contra jogadores do Corinthians partiram de jovens de 16 a 20 anos
Lance!
Delegado diz que ameaças contra jogadores do Corinthians partiram de jovens de 16 a 20 anos


Desde a última quinta-feira (7), quando o goleiro Cássio, do Corinthians, prestou queixa à polícia por conta de ameaças nas redes sociais , a investigação chegou a sete nomes que foram intimados a prestar depoimentos. De acordo com o delegado Osvaldo Nico, diretor do Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas (Decade), os autores dos crimes são jovens que não passam dos 20 anos de idade.

Além do goleiro, o zagueiro Gil, a filha do meia Willian e o presidente corintiano Duílio Monteiro Alves também foram alvos de ameaças através de redes sociais. Segundo o Dr. Osvaldo Nico, todos os responsáveis pelos atos não possuem passagem pelo polícia, tampouco ligação com torcidas uniformizadas.

> GALERIA: Confira como foram todas as estreias do Corinthians no Brasileirão
> GUIA DO BRASILEIRÃO: Tudo sobre o Timão no BR-22
> TABELA - Confira e simule os jogos do Corinthians no Brasileirão


- Foi um garoto de 16 anos que fez a ameaça com ele (Cássio). Em vez de caçar o que fazer, usar a inteligência para o bem, faz isso aí. Hoje já foi ouvido. Sei lá, vamos indicar a vara dele – destacou o delegado em entrevista à radio Transamérica, de São Paulo.

Entre as ameaças mais fortes esteve um áudio encaminhado ao personal treiner da esposa de Cássio, onde

- Você avisa para ela que a gente vai encontrar ela e o marido dela vagabundo. Aqui não tem nenhum fã de Cássio. Quando nós encontrarmos eles, vamos esculachar. O recado está dado. Nós estamos na caça. Ou pede para sair ou está ligado. Você entendeu, parceiro? Pode mostrar para essa maria chuteira, essa p*** que está usando o dinheiro do nosso Corinthians, que agora o chicote vai estalar. Ou pede para sair ou a coisa vai ficar mais embaixo. Esse é o recado que nós estamos dando. É questão de tempo. Não sei o que vamos fazer. Matar não vamos, mas vamos esculachar – diz o áudio, seguido também de ameaças ao zagueiro Gil.

- Pode avisar que nós estamos fechados com o português e não com vagabundo paneleiro. Pode avisar para todos. Nós estamos na caça. Pode repassar que do Gil nós tá (sic) quase encontrando, o do Gil está quase no pente. Tá bom, filhão? Relaxa. Mas o principal é desse vagabundo aí do Cássio, tá bom? Então fique em paz, nada contra você, contra a sua pessoa, mas a caminhada é essa. Nós é tudo pelo Corinthians – concluiu.

Em seguida, o perfil mandou uma foto com um revólver e munições espalhadas sobre uma camisa do Corinthians.

Segundo Osvaldo Nico, o perfil responsável por essas fortes ameaças é de um jovem de 20 anos classificado como ‘desocupado’, e que mostrou arrependimento durante o depoimento prestado à polícia.

- Esse do áudio tem 20 anos, outro desocupado. Chegou aqui (na delegacia) todo manso, arrependido, queria gravar um novo áudio, enfim. Mais um desocupado. Vê o transtorno que deu para os jogadores sem saber que são uns ‘bobões’ – destacou Nico.

O diretor do Decade não pôde dizer quais serão as penas para os autores das ameaças contra os jogadores do Corinthians, principalmente porque há menores de idade envolvidos na situação. Ainda assim, Osvaldo Nico acredita que eles deverão ser banidos, pelo menos por um tempo, de frequentarem estádios de futebol.

- Sei que vão responder pelo crime e não vão mais para estádio – afirmou o delegado, que também garante que os jogadores do Timão que foram ameaçados estão mais tranquilos com o encaminhamento das investigações.

- Pode avisar que nós estamos fechados com o português e não com vagabundo paneleiro. Pode avisar para todos. Nós estamos na caça. Pode repassar que do Gil nós tá (sic) quase encontrando, o do Gil está quase no pente. Tá bom, filhão? Relaxa. Mas o principal é desse vagabundo aí do Cássio, tá bom? Então fique em paz, nada contra você, contra a sua pessoa, mas a caminhada é essa. Nós é tudo pelo Corinthians – disse Nico.

Em meio a esse momento conturbado, o Corinthians tem compromisso em campo neste domingo (10), às 16h, contra o Botafogo, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

Na última quinta-feira (7), torcedores uniformizados foram ao CT Joaquim Grava e alguns representantes tiveram conversas com membros da comissão técnica, incluindo o treinador Vítor Pereira, integrantes da diretoria e jogadores mais experientes. No bate-papo, foi dado respaldo ao técnico português e um tom mais forte de cobrança aos atletas.

Há uma frente no Corinthians que teme novas manifestações, e agora mais duras, no Rio de Janeiro, caso o Timão não vença o Botafogo, vide o histórico de acontecimentos recentes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários