O palmeirense Zé Rafael cercado na disputa de bola com o Ceará
Cesar Greco/Palmeiras - 9.4.2022
O palmeirense Zé Rafael cercado na disputa de bola com o Ceará

Na noite deste sábado (9), o Palmeiras estreou no Brasileirão com derrota pelo placar de 3 a 2 diante do Ceará , no Allianz Parque. Jorge marcou um gol contra, Mendoza ampliou e Lucas Ribeiro liquidou. Do lado do Verdão, Zé Rafael e Gustavo Gómez, de pênalti, diminuíram o marcador. Com o resultado, a equipe alviverde deixou escapar uma invencibilidade de quatro jogos em estreias no nacional.

Logo no começo da partida foi possível notar que seria um duelo difícil para o Palmeiras. Aos cinco minutos, após forte pressão, Rodrigo Lindoso roubou no meio-campo e tocou para Mendoza na esquerda, que cruzou na pequena área. O lateral Jorge tentou cortar, mas acabou fazendo um gol contra que fez com que o Ceará abrisse 1 a 0 no placar.

Em seguida, o Alviverde tentou uma reação imediata com Dudu, de cabeça, mas a finalização foi pela linha de fundo. Por outro lado, Mendoza, um dos principais nomes do Vozão na primeira etapa, ampliou o marcador aos 13 minutos. Após escanteio fechado cobrado por Vina e boa defesa de Weverton, o atacante teve a chance de um rebote que parou em Marcos Rocha em cima da linha. Na sequência, a bola caiu nos pés do colombiano novamente e ele não perdoou. 2 a 0.

Somente aos 21 minutos a torcida presente no Allianz Parque pôde comemorar um gol palmeirense. Em uma tabelinha entre Dudu e Veiga, o camisa 7 deu uma deixadinha, e a bola chegou limpa nos pés de Zé Rafael. De primeira, o meio-campista acertou um lindo chute para diminuir para os mandantes.

Aos 35, lance polêmico contra o Verdão. Após escanteio a favor do Ceará, Rony tentou o cabeceio, mas a bola tocou em seu braço. Apesar dos jogadores do Ceará pedirem que o lance fosse checado no VAR, o jogo seguiu normalmente.

Ao final do primeiro tempo as duas equipes criaram boas chances. Primeiro foi a vez do Verdão, com Rony. O camisa 10 recebeu bom passe de Dudu na cara do gol, mas finalizou para fora. Depois, Sobral arriscou de fora da área para tentar o terceiro tento do Vozão na partida, mas Weverton fez boa defesa. A partida foi para o intervalo com 2 a 1 no placar.

Mais uma vez, na volta do intervalo, Rafael Navarro entrou na equipe alviverde substituindo o lateral Jorge. A opção logo mostrou ser positiva, quando aos nove minutos, Scarpa cruzou e, depois de uma disputa de bola de Atuesta, o atacante dividiu com a zaga mas finalizou para fora na pequena área.

Com Abel Ferreira cada vez mais nervoso na beira do gramado, o Palmeiras tentava reverter o marcador com todas as suas principais armas. Em jogada ensaiada, Atuesta achou o meia Scarpa, que chutou de fora e exigiu grande defesa do goleiro do Ceará.

Leia Também

Por outro lado, o Vozão continuou com um ritmo intenso atuando no contra-ataque. Richardson tocou para Vina, que bateu para o gol. A bola perigosa desviou em Mayke e foi para fora. Contudo, o VAR seria acionado em caso de gol, já que na origem do lance houve uma falta em Scarpa.

O terceiro da equipe visitante estava cada vez mais próximo. Erick quase marcou um gol de placa em pleno Allianz Parque. O atacante deu um rolinho em Murilo, deixou Danilo no chão e bateu para o gol. Porém, Weverton fez uma ótima defesa.

Aos 39 minutos, nada foi capaz de impedir o tento cearense. Em contra-ataque puxado por Vina, Erick chutou, Weverton espalmou e, no rebote, Lucas Ribeiro, que entrou no segundo tempo, encheu o pé e mandou para o fundo da rede.

Nos acréscimos, uma jogada de ataque alviverde de Gabriel Verón foi para o VAR e o pênalti de Richardson foi marcado. O zagueiro e capitão Gustavo Gómez bateu bem e converteu para diminuir aos 50 minutos.

Já nos instantes finais de jogo, o Palmeiras não conseguiu criar mais nenhuma chance perigosa. Bem postada defensivamente, a equipe do Ceará se segurou e a partida terminou 3 a 2 para o time visitante.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 2 x 3 CEARÁ

Local:  Allianz Parque, em São Paulo
Data-Hora:  9/4/2022 - 21h (horário de Brasília)
Árbitro:  Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes:  Jean Marcio dos Santos (DF) e Lorival Cândido das Flores (DF)
VAR:  Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)
Público/Renda:  27.100 | R$ 1.585.113,50
Cartões amarelos:  Abel Ferreira, Jorge, Zé Rafael, Marcos Rocha e Danilo (PAL); Vina, Mendoza, Luiz Otávio, Erick, Richard Coelho, Geovane, Lindoso, Nino Paraíba, Iury Castilho e Dorival Júnior (CEA)
Cartões vermelhos:  Vina (CEA)
Gols:  Jorge (contra/5'/1ºT) (0-1), Mendoza (13'/1ºT) (0-2), Zé Rafael (21'/1ºT) (1-2), Lucas Ribeiro (39’/2ºT) (1-3), Gustavo Gómez (pênalti/50’2ºT)

PALMEIRAS:  Weverton; Marcos Rocha (Mayke, aos 15’/2ºT), Murilo, Gustavo Gómez e Jorge (Rafael Navarro, no intervalo); Danilo, Zé Rafael (Atuesta, no intervalo), Raphael Veiga (Gabriel Verón, aos 27’/2ºT) e Gustavo Scarpa; Dudu (Giovani, aos 27’/2ºT) e Rony. Técnico: Abel Ferreira.

CEARÁ:  João Ricardo; Nino Paraíba, Messias, Luiz Otávio (Gabriel Lacerda, aos 2’/2ºT) e Bruno Pacheco (Geovane, aos 29’/2ºT); Richard Coelho (Lucas Ribeiro, aos 29’/2ºT) e Rodrigo Lindoso; Fernando Sobral (Richardson, aos 2’/2ºT), Vina e Mendoza; Lima (Erick, aos 13’/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários