Bahia se aproxima de acordo com o grupo City
Divulgação
Bahia se aproxima de acordo com o grupo City


O Grupo City, conglomerado responsável pela administração do Manchester City e de mais nove clubes do mundo, deseja entrar no futebol brasileiro. O Bahia (veja galeria de fotos abaixo) estaria perto de um acordo com a organização ligada a membros da família real dos Emirados Árabes Unidos. O investimento no bicampeão brasileiro seria de R$ 650 milhões ao longo dos próximos três anos. As informações são do jornal baiano "Correio".

Leia Também

De acordo com a publicação, o aporte financeiro viria em três etapas. O primeiro pagamento de R$ 50 milhões logo no início da parceria, prevista para julho. Outros R$ 150 milhões seriam investidos na virada de 2022 para 2023, caso o clube de Salvador consiga o acesso para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro. O restante do valor (R$ 450 milhões) seria dividido igualmente entre o ano que vem e 2024.

O valor é relativo ao que o Grupo City terá de pagar ao Bahia pela compra de 90% da sua SAF (Sociedade Anônima do Futebol) caso o negócio realmente seja fechado. Os investimentos com a chegada de jogadores e melhorias do elenco não entram na conta. O presidente do Tricolor, Guilherme Bellintani foi para a Inglaterra nesta semana para conversar com a administração do conglomerado e fechar a proposta que será apresentada ao Conselho Deliberativo do clube para ser votada nas próximas semanas.

O acerto com o Grupo City colocaria o Bahia como o único clube brasileiro a fechar um acordo com um empresário ou grupo que dirige um clube de alto nível no futebol europeu. John Textor, responsável pelo Botafogo, é acionista minoritário do Crystal Palace, equipe do meio de tabela da Inglaterra. Já o o fundo 777 Partners, que tem firmado acordo com o Vasco, comanda o Genoa, vice-lanterna do Italiano. O Cruzeiro, por sua vez, selou acordo com o ex-atacante Ronaldo Fenômeno, proprietário do Valladolid, que disputa a segunda divisão do Espanhol. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários