Marcelinho Carioca, ex-jogador
Divulgação
Marcelinho Carioca, ex-jogador


O ex-jogador  Marcelinho Carioca foi acusado de aplicar um calote em um hospital. A acusação, já no âmbito judicial, foi feita pela advogada Claudia Ferreira, que diz ter bancado o tratamento da mãe de Marcelinho, e agora cobra o ressarcimento de R$ 123 mil.


Claudia explicou que a dívida é referente ao período entre 2007 e 2009, quando Marcelinho jogava pelo Santo André e ela atuava como advogada de Ronan Maria Pinto, então presidente do clube. A mulher diz que atendia os clientes do time sem receber pagamento extra por isso, sendo um desses atendimentos a internação da mãe do jogador, Sueli.


Segundo a coluna de Diego Garcia, no UOL, Claudia afirma na ação que Pinto pediu para que ela transferisse a mãe de Marcelinho do Hospital do Câncer para o Hospital Sírio Libanês. Ele teria pedido que ela assinasse contratos como avalista e bancasse o atendimento emergencial porque o jogador estava em concentração.


"Marcelinho Carioca, na época jogador do Santo André, não poderia ser incomodado, menos ainda, ficar preocupado com esse assunto", relatou Claudia no processo judicial. No entanto, após a morte da mulher, a advogada teria ficado com os custos. 

Leia Também

Leia Também


Ela diz que Pinto havia prometido arcar com os custos, como já era acostumado a fazer, mas ele não cumpriu o combinado e, anos depois, em 2018, foi preso pela Operação Lava Jato por lavagem de dinheiro. Por consequência, Claudia teve os bens penhorados em ação movida pelo Sírio Libanês.


Com isso, ela cobra R$ 16,8 mil de parcelas da internação que pagou ao Sírio, R$ 8,5 mil que foram penhorados por honorários e R$ 99 mil de diferença na execução movida pelo hospital. Para que a ação prossiga, a Justiça determinou que Pinto e Marcelinho sejam citados oficialmente para apresentação de suas defesas.


Os dois foram procurados pela reportagem, mas Marcelinho não retornou os contatos e Pinto, hoje em regime semiaberto, nem foi encontrado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários