Empresário Carlos Fareh investe em megaestrutura para descobrir talentos do e-sports em comunidades carentes
Lance!
Empresário Carlos Fareh investe em megaestrutura para descobrir talentos do e-sports em comunidades carentes


O futebol e a música não estão mais sozinhos nos sonhos dos jovens de comunidades carentes. De uns anos para cá, a possibilidade de ganhar bastante dinheiro e poder ajudar a família ganhou mais uma via: o e-sports. Assim como nos esportes convencionais, há muitos talentos dos games escondidos nas periferias do Brasil à espera de uma oportunidade para conquistarem o mundo representando o país. Quem atenta para este novo caminho é o empresário carioca Carlos Fareh.

"Os games têm um potencial diferenciado de acessibilidade. O acesso é até mais prático do que o dos esportes convencionais. Você consegue acessar os grandes eventos de forma mais fácil. Lógico, tem muita concorrência, mas é um mundo mais palpável. Com um celular ou um computador simples, o gamer consegue alcançar números atrativos. Ou seja, o e-sports pode contribuir bastante para a melhora de vida desses jovens e torná-los referências para as gerações seguintes", atenta o empresário.

Fascinado com as oportunidades geradas pelo mundo dos games desde a sua adolescência, o presidente do Grupo Fareh Brazil desenvolveu um projeto para descobrir esses talentos que estão escondidos em comunidades. Mas essa busca não se limita apenas a gamers: o objetivo é encontrar jovens e também adultos com potenciais para serem grandes analistas de investimento e programadores de jogos, áreas que tradicionalmente são ocupadas por profissionais de origem abastada.

"Nossos analistas descobrem os gamers. A gente dá estrutura para ele evoluir no jogo e para estudar, e também uma ajuda de custo para a família. Com a evolução, a gente o inscreve em competições, fecha patrocínios e busca equipes. Aqueles que possuem aptidão voltada para exatas, mais detalhistas, perfeccionistas, a gente capacita para que desenvolvam uma carreira voltada para a programação de jogos ou análise de investimento; esses são aqueles que dizem qual o melhor negócio para colocar o dinheiro da empresa."

Atualmente o projeto atende a cerca de 140 pessoas do bairro de Campo Grande e adjacências, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A ideia para 2022 é ampliar esse número para mil pessoas somente no Rio de Janeiro. Isso porque a Fareh Brazil está prestes a inaugurar um prédio com game office, escritório, lobby e sala antiestresse para os players e traders, como revela Carlos Fareh.

"É a realização de um sonho. E é só o começo. Nossa ideia é inaugurar prédios no mesmo padrão em outros bairros do Rio, como Realengo; Tijuca, para atender os moradores do Borel e da Formiga; Cidade de Deus ; Xerém, na Baixada Fluminense; e em outros estados, como o Ceará. Essa estrutura da Fareh Brazil visa atender tanto profissionais de e-sports quanto lutadores, que é outra área que a gente vê como ferramenta de transformação social", explica o empresário.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários