Retrospectiva LANCE!: Carli e Kanu se destacam na defesa do Botafogo em 2021
Lance!
Retrospectiva LANCE!: Carli e Kanu se destacam na defesa do Botafogo em 2021


Na segunda matéria da série de retrospectivas, o LANCE! relembra o 2021 da defesa do Botafogo . O ano começou com a reta final do Brasileirão em que o Alvinegro foi rebaixado com um desempenho péssimo do sistema defensivo. Enquanto na temporada 2021, o clube viu sua defesa sair de um início negativo no estadual para grandes atuações na campanha da Série B.

> Retrospectiva 2021: Diego Loureiro oscila, mas 'decola' na Série B e dupla convive com lesões no Botafogo

AINDA NA SÉRIE A
O ano do Botafogo começou com a reta final do Brasileirão da temporada 2020. A base da dupla de zaga nestes últimos jogos era formada por Marcelo Benevenuto e Kanu. O primeiro, foi ‘do céu ao inferno’ no Alvinegro. Marcelo era considerado um dos melhores zagueiros do elenco, mas depois da paralisação do futebol devido a pandemia, o jogador cometeu muitas falhas no Campeonato Brasileiro que o fizeram ser um dos mais criticados na campanha do rebaixamento, que foi sacramentado no início de 2021 .

Nas laterais, Kevin e Victor Luís atuaram na reta final. O lateral-direito não teve um bom desempenho com a camisa alvinegra e também foi bastante criticado. Enquanto o lateral-esquerdo não conseguiu repetir as boas atuações de sua primeira passagem no clube, em 2017. No ano de 2021, o Botafogo disputou 11 jogos da Série A e sofreu 23 gols.

Quem também atuou pelo Botafogo no sistema defensivo foi o zagueiro Sousa. O jovem disputou sete jogos como titular na reta final. Ainda na zaga, vale destacar o desempenho de Kanu, que foi um dos poucos jogadores que se salvou da péssima temporada do clube.
Marcelo Benevenuto - Botafogo

Marcelo Benevenuto em ação pelo Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

NA TEMPORADA 2021
O início da temporada 2021 foi sob o comando de Marcelo Chamusca. Para a zaga, o treinador seguiu com Marcelo Benevenuto e Kanu no Campeonato Carioca. Porém, Marcelo saiu por empréstimo ao Fortaleza no fim de março. Com isso, o novo reforço Gilvan ganhou espaço. Além dele, Sousa também fez dupla de zaga com Kanu em algumas oportunidades no estadual, antes de sair para o futebol belga .

Nas laterais, Chamusca optou por Rafael Carioca e Jonathan Lemos. O lateral-esquerdo não teve um início positivo com a camisa alvinegra e logo perdeu espaço para Paulo Victor, jovem que estava nas categorias de base. Já o lateral-direito fez atuações seguras na defesa e era titular absoluto da posição, mas foi interrompido por uma lesão ainda no Carioca. Com isso, Warley virou opção para o treinador na posição e ganhou sequência.

> Saiba as contratações, saídas e sondagens do Botafogo para 2022

Paulo Victor correspondeu bem na posição, mas foi vendido ao Internacional em junho , após a quinta rodada da Série B. Dessa forma, Guilherme Santos ganhou a vaga na lateral-esquerda.

Daniel Borges chegou ao Botafogo no final de maio, mas ganhou a titularidade somente um mês depois, na partida contra o Vitória, quando Warley voltou a ser utilizado com extremo. O lateral-direito veio do Mirassol e foi fundamental para a equipe na campanha da Série B. Daniel terminou a temporada como o jogador do Alvinegro com mais desarmes .

COM ENDERSON MOREIRA
Enderson Moreira chegou ao Botafogo em julho e teve um ótimo início com a arrancada de quatro vitórias consecutivas. Em seus cinco primeiros jogos pelo clube, Enderson seguiu com a formação da defesa que estava jogando. Porém, o treinador decidiu que Guilherme Santos estava fora dos planos do clube e Hugo, cria da base, ganhou a vaga. O jovem ganhou sequência, mas sofreu uma lesão após três rodadas seguidas como titular .

A lateral-esquerda ficou com Jonathan Silva. O jogador retornou ao clube por empréstimo e ficou apenas dois jogos como titular na vaga de Hugo, já que Carlinhos chegou ao Botafogo a pedido de Enderson Moreira. O experiente lateral já havia trabalhado com o treinador no Fortaleza e ganhou sequência com a camisa alvinegra.

Enquanto isso, acontece um dos pontos altos da defesa no ano. Joel Carli, que retornou ao clube no início da temporada, só entrou em campo na 16ª rodada da Série B. Após isso, o zagueiro ganhou a titularidade na 18ª rodada, contra o Brasil de Pelotas, marcando o gol da vitória no Nilton Santos.

Com a titularidade, Carli formou uma grande dupla de zaga com Kanu . Os zagueiros fecharam o campeonato com cinco gols sofridos em 14 jogos que estiveram juntos. Além disso, a dupla foi invicta - foram 11 vitórias e três empates. Isto contribuiu também para que o clube terminasse como a melhor defesa da Série B , com 31 gols sofridos, e com o título de campeão.

Leia Também

Kanu e Carli - Botafogo

Carli e Kanu formaram uma grande dupla de zaga na Série B (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

Vale destacar também a chegada de Rafael ao Botafogo . Após uma carreira no futebol europeu, o lateral-direito, que já havia se identificado como torcedor do clube, chegou em setembro. Rafael, porém, atuou por poucos minutos devido ao processo de adaptação ao futebol brasileiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários