Rueda detalha situação financeira do Santos em reunião do Conselho
LANCE!/DIARIO DO PEIXE
Rueda detalha situação financeira do Santos em reunião do Conselho


O presidente do Santos, Andres Rueda, apresentou, em reunião do Conselho Deliberativo nesta terça-feira (14), a situação financeira do clube, as dívidas e os valores pagos no primeiro ano da gestão. O dirigente detalhou pendências com jogadores, clubes, empresas e ex-técnicos santista, além de tributos.

De acordo com o dirigente, o clube pagou R$ 120 milhões em dívidas só em 2021. O valor total da dívida do Peixe, segundo Rueda, está acima dos R$ 447 milhões. O balanço contábil de 2021 deverá apresentar outro número. O valor pago em dívidas foi maior do que o gasto com o futebol do clube na temporada (R$ 110 milhões).

Em relação a clubes, o Santos somava uma dívida de R$ 205 milhões. Após acordos, o clube conseguiu diminuir para R$ 160 milhões e pagou até aqui R$ 23 milhões. Entre os times estão Internacional, Atlético Nacional, referente aos atletas Eduardo Sasha e Felipe Aguilar.

Rueda revelou que o clube pagou R$12,9 milhões em 2021 com treinadores que não estão mais no clube. Os principais gastos foram com Dorival Jr, Enderson Moreira, Jesualdo Oliveira, Oswaldo de Oliveira, Levir Culpi e Jorge Sampaoli. No caso de Enderson Moreira, por exemplo, a dívida do Santos era de R$ 2,8 milhões, sendo que foram pagos R$ 1,8 milhões em 2021.

O Santos tinha um dívida de R$ 111 milhões para profissionais. Isso engloba jogadores e ex-funcionários. Em jogadores, o Peixe devia para Robinho, por exemplo, R$ 2,3 milhões, conseguiu um desconto de R$ 550 mil e pagou em 2021 R$ 1,650 milhão. Falta uma parcela de R$ 150 mil. Outros atletas que já saíram do Peixe ainda devem receber seus valores como Fabiano Eller (13 parcelas de R$ 90 mil) e Leandro Damião.

Um dos casos mais graves é do costa-riquenho Bryan Ruiz. O Santos conseguiu um acordo com Bryan Ruiz para pagar os R$ 6 milhões em que deve de forma parcelada em três anos. Vale lembrar que no Peixe, o costa-riquenho entrou em campo apenas 13 vezes e ficou mais de 500 dias sem atuar.

Em empréstimo, o Santos ainda deve certa de R$ 12 milhões em dois anos e meio para o empresário Giuliano Bertolucci. O ex-presidente Modesto Roma pegou R$ 6 Bertolucci emprestou R$ 6 mi e o valor foi acrescido de multa e juros. Em 2018, o ex-presidente José Carlos Peres negociou um acordo com Giuliano para pagar a dívida em parcelas. E não pagou nenhuma.

O Santos tinha R$ 51 milhões de dívidas com Tributos Federais. Conseguiu R$ 13 milhões de desconto, pagou cerca de R$ 1,2 milhão e ainda tem R$ 36 milhões para pagar em 138 parcelas. A dívida com o Profut é de R$ 132 milhões.

"Começamos a ver uma claridade. Sabemos que 2022 ainda será sofrido, mas ficaremos em outro patamar com o fim desses acordos", afirmou o presidente Andres Rueda.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários