'Essa vitória é do grupo, não do time, porque ela não começou hoje', diz Cuca após goleada do Atlético-MG
Lance!
'Essa vitória é do grupo, não do time, porque ela não começou hoje', diz Cuca após goleada do Atlético-MG


Cuca exaltou o grupo do Atlético-MG após a vitória sobre o Athletico-PR por 4 a 0, pela partida de ida da final da Copa do Brasil , no Mineirão. O treinador lembrou que parte do elenco teve que ir a Porto Alegre na última quinta-feira para jogar "em alto nível" contra o Grêmio, o que permitiu que outros atletas pudessem ser preservados para a decisão.

> ATUAÇÕES: Hulk comanda o Atlético-MG rumo a goleada na Copa do Brasil

- Nós estamos muito felizes. Vencemos a primeira das duas batalhas, abrimos uma boa vantagem e passamos a por toda a energia no jogo de quarta-feira, guardar energia para quarta-feira. Essa vitória é do grupo, não do time, porque ela não começou hoje.

- Teve o pessoal que foi lá para Porto Alegre jogar um jogo complicadíssimo contra o Grêmio e fazer um jogo de alto nível. Conseguimos preservar 100% do time e, dentro dessa preservação, eles poderem fazer um jogo de intensidade como fizeram hoje.

Atlético-MG e Athletico-PR voltam a campo na próxima quarta-feira, às 21h30, na Arena da Baixada. O confronto é válido pelo jogo da volta da final da Copa do Brasil e terá transmissão em tempo real do LANCE! .

Cuca está próximo de conquistar mais um título pelo Galo (Pedro Souza/Atlético-MG)

Veja mais declarações de Cuca na coletiva:

TÍTULO DO BRASILEIRÃO DEIXOU O GALO MAIS LEVE NA FINAL?

- Ajuda. É um peso muito grande que eles pegaram nas costas deles. Não estavam aí todos esses anos. Não ganhavam, mas pegaram a bronca, assumiram a responsabilidade de ter a conquista e foi muito bacana: dois turnos de 42 pontos cada, praticamente o melhor em todos os quesitos, artilheiro, goleiro menos vazado e faltou dois gols para ser o melhor ataque da competição. Foi um campeonato muito equilibrado e maravilhoso.

- Valeu muito ter sido campeão, foi uma coisa justa, digamos assim. Hoje, você não tinha aquele peso, jogou um pouco mais solto, mais leve. O Atlético não ganha uma Copa do Brasil há uma meia dúzia de anos, por aí, então, não é uma coisa muito grande. Isso pesa também, e deu para dar uma tranquilizada maior e desenvolver um futebol mais tranquilo.

ÚLTIMOS DIAS COM TÍTULO DO BRASILEIRO E PREMIAÇÕES

- É grupo comprometido e novo. Ainda tem muito a crescer dentro do comprometimento deles mesmo. Eu deixei dois dias para eles comemorarem que foi a segunda e a terça. Naturalmente, fomos buscar os prêmios ontem e anteontem, eu fui também, mas, ontem à noite, a gente estava concentrado. Amanhã, eu viajo para Curitiba. Não é ser linha dura, mas é necessário para você desenvolver dentro do campo uma entrega desse tamanho é preciso estar bem cuidado. Está todo mundo muito feliz, mas com o pé no chão.

SISTEMA DEFENSIVO E IMPORTÂNCIA DE NÃO SOFRER GOLS

- É importante demais ter uma vantagem assim sem tomar gols, te dá uma confiança maior. Porém, o mérito aí não é meu, é do Igor Rabello, que ficou tanto tempo sem jogar, nunca reclamou de nada, é um baita de um profissional. Assim como ele, outros... o Dodô, que na quinta-feira jogou, o Sasha, que entra... enfim, quero generalizar o profissionalismo que eles têm e pegar como exemplo o Igor Rabello, que, não à toa, fez uma grande partida.

ESCOLHA DE VARGAS AO INVÉS DE NACHO NO LUGAR DE DIEGO COSTA

- Ainda bem que deu certo (risos). Faz parte, né? Foi um momento que eu pensei que o jogo estava mais para um atacante de velocidade do que para um armador. Depois, no segundo tempo, nós tiramos o atacante de velocidade e usamos o armador. Acho que agimos na hora certa, e a prova disso é que o Vargas foi decisivo, foi o goleador da tarde/noite.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários